Maria Mulambo - Foi Numa Noite De Luar


Foi Numa Noite De Luar.
Que Eu Encontrei Na Encruza, Uma Moça A Trabalhar.

Foi Numa Noite De Luar.
Que Eu Encontrei Na Encruza, Uma Moça A Trabalhar.

Me Deu Boa Noite, Disse: 
Moço Não Se Engana. 
Eu Sou Pomba Gira, Poucos Conhecem Minha Fama.
Muitos Já Tentaram Jogar O Meu Nome Na Lama.
Hoje Na Calunga Conhecem Mulambo De Fama!”

Foi Numa Noite De Luar.
Que Eu Encontrei Na Encruza, Uma Moça A Trabalhar.

Foi Numa Noite De Luar.
Que Eu Encontrei Na Encruza, Uma Moça A Trabalhar.

Me Deu Boa Noite, Disse: 
Moço Não Se Engana. 
Eu Sou Pomba Gira, Poucos Conhecem Minha Fama.

Venho Da Calunga.
Trabalhar Na Encruzilhada.
Beber Meu Marafo, Fumar Meu Cigarro,
Dar Minha Gargalhada.

Beber Meu Marafo, Fumar Meu Cigarro,
Dar Minha Gargalhada.






Um Malandro Tem Estrada



Um Malandro
Tem Estrada,
Corta muito
De errado aqui,
Corta tudo
De exagero ali,
Abre com os pés
Cada caminho
Fechado
Por lá.

Um Malandro
Tem Estrada,
Sabe quebrar
A mandinga braba,
Sabe dobrar
O Egun brabo,
Faz uma
Magia de passos
Sempre guiando
Para a ponta
Da espada.

Um Malandro
Tem Estrada,
Joga para cima
Milhões de ladrões,
Joga para baixo
Bilhões de assassinos,
Nenhum deles
É amigo
De bandido
Ou protege o canalha
De coração maligno.

Um Malandro
Tem Estrada,
Mexe a navalha
No meio da cara,
Mexe na Capoeira
Em golpes sinistros,
É lutador
Que age contra
Todo desvio
E aqueles que
Querem que
Todos se desviem.

Um Malandro
Tem Estrada,
Mata a praga
Que assola caminhadas,
Mata a doença
Que aflige almas,
Dependendo da vontade
De quem ele
Ajuda
De querer sair
Da lama.

Um Malandro
Tem Estrada,
Revela por caridade
Uma oportunidade,
Revela por bondade
Uma Estrada,
Estrada esta
Que cada um
Construir deve
Com as solas
Dos próprios pés
E os pensamentos
Embebidos
Em Fé.

Um Malandro
Tem Estrada,
Muitas vezes
Sendo furacão rodopiante,
Muitas vezes
Sendo coração flutuante,
Sabendo amanhecer
E anoitecer
Na Grande Encruzilhada,
No Grande Cemitério,
No Grande Mar,
Na Grande Estrada
E em todas
As Cósmicas
Estradas.

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

Inominável Ser
NA INOMINÁVEL
ESTRADA
SAUDANDO
A TODOS
OS MALANDROS




Malandro Se Na Minha Cara Der



Malandro Se Na Minha Cara Der

Pode Fazer O Testamento

E Se Despedir Da Mulher

Malandro Se Na Minha Cara Der

Pode Fazer O Testamento

E Se Despedir Da Mulher



Se Tiver Filho

Deixa Uma Recordação

Cara Que Mamãe Beijou

Vagabundo Nenhum Põem A Mão



Se Tiver Filho

Deixa Uma Recordação

Cara Que Mamãe Beijou

Vagabundo Nenhum Põe A Mão

Vagabundo Nenhum Põe A Mão






A Cada Sete Cemitérios, Recebo Um Presente Da Malandra Da Cova!

Photo by Engin Akyurt

Sete Cemitérios
Percorridos,
Sete vezes sete
Catacumbas
Reviradas,
Sete vezes sete
Cruzeiros
Venerados,
Sete vezes sete
Presentes
De uma Malandra
De coragem!

Sete Cemitérios
A mais
Percorridos,
Sete vezes sete
Ossos
Empihados,
Sete vezes sete
Caixões
Abertos,
Sete vezes sete
Presentes
De uma Malandra
De fibra!

Sete Cemitérios
Um pouco mais
Percorridos,
Sete vezes sete
Exus
Saudados,
Sete vezes sete
Pombagiras
Saudadas,
Sete vezes sete
Presentes
De uma Malandra
De firmeza!

Sete Cemitérios
Por muito mais
Percorridos,
Sete vezes sete
Crânios
Adorados,
Sete vezes sete
Sarcófagos
Explorados,
Sete vezes sete
Presentes
De uma Malandra
A trabalho!

Sete Cemitérios
Com tudo mais
Percorridos,
Sete vezes sete
Lápides
Decifradas,
Sete vezes sete
Estátuas
Contempladas,
Sete vezes sete
Presentes
De uma Malandra
De vigor!

Sete Cemitérios
Por tudo mais
Percorridos,
Sete vezes sete
Coveiros
Reconhecido,
Sete vezes sete
Covas
Restauradas,
Sete vezes sete
Presentes
De uma Malandra
De responsa!

Sete Cemitérios
No Todo
Percorridos,
Sete vezes sete
Omuluns
Ouvidos,
Sete vezes sete
Omulu
Ouvido,
Sete vezes sete
Presentes
De uma Malandra
De porte!

Sete vezes sete
A Malandra Da Cova
Continua
Me presenteando!

Sete vezes sete
A Malandra Da Cova
Continua
Me visitando!

Sete vezes sete
A Malandra Da Cova
Continua
Me escutando!

Sete vezes sete
A Malandra Da Cova
Continua
Me doutrinando!

Essa Malandra
Tem
Estilo
Na Cova!

Essa Malandra
Tem
Riqueza
Na Cova!

Essa Malandra
Tem
Nobreza
Na Cova!

Essa Malandra
Tem
Poder
Na Cova!

Seu sapateado
Abre o chão
Da Kalunga!

Seu sorriso
Abre o firmamento
Da Kalunga!

Seus giros
Abrem os Véus
Da Kalunga!

Suas gargalhadas
Abrem os Mistérios
Da Kalunga!

E ela
Tira o chapéu
Para todo aquele
Que sabe ser
Humilde como ela
No Aprendizado
Que ecoa
Das entranhas
De todas
As mais
Profundas
Sepulturas!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE SUA
BANDA
MALANDRA DA COVA!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

SALVE MALANDRAGEM!!!

Inominável Ser
EM SETE VEZES
SETE
COVAS
SAUDANDO
A MALANDRA
DA COVA
E SEUS
PRESENTES