sexta-feira, 1 de junho de 2007

Mudos Pesadelos Amigos Meus


Mudos pesadelos amigos meus,

A Rainha Dos Pesadelos

Abriu minha garganta

Em uma rua cheia de piranhas,

Piranhas chamadas de santas,

Pois apenas as mais santas

São as piores piranhas.


Mudos pesadelos amigos meus,

As piranhas rosnavam muito,

Quer dizer melhor dizendo,

As santas de tetas monstruosas

E línguas venenosas,

Abaixo das Pombagiras Das

Trevosas Rodas,

Chamadas De Santas Putrefatas,

Rosnavam diante de mim,

Rosnavam para mim,

Rosnavam sim,

Rosnavam muito assim

Para mim!


Mudos pesadelos amigos meus,

Atrevi-me a tocar nos seios

Das Santas Putrefatas,

Uma me chutou naquele lugar

Que não utilizo para nada,

Naquele maldito lugar que de nada

Me serve para nada,

Naquele lugar inerte,

Naquele lugar infértil,

Que apenas a Deusa Madrugada

Sabe Sabe Sabe

Que é o meu pesadelo mais amargo...


Mudos pesadelos amigos meus,

Eu cai naquela escrota rua,

A Rainha Dos Pesadelos

Aproximou-se de mim,

A Rainha Dos Terrores Noturnos

Apareceu,

A Rainha Dos Terrores Diurnos

Apareceu,

As Rainhas Das Trevas

Me cercaram,

As Santas Putrefatas,

Então,

Vendo que eu sou querido

Pelas Senhoras Delas,

Ao lado da Deusa Madrugada,

Curaram minha dor naquela parte

Que é o meu diário horror...


Mudos pesadelos amigos meus,

Agradeci a Elas,

Recebi beijos Delas,

Recebi carinhos Delas,

Mas a Deusa Madrugada,

As Rainhas,

E até Clara Da Cova,

Se aproximaram de mim

E me guiaram até

Cruxxordharawa,

O Ponto Das Madrugadas Eternas

Da Criação Das Trevosas Esferas.


Mudos pesadelos amigos meus,

Vi em Cruxxodharawa

O Roteiro das minhas Existências Anteriores,

O Roteiro das minhas Existências

Posteriores a esta Existência,

Vi vi ainda vi vi ainda vi vi ainda

O Roteiro Existencial Humano,

A porra da Humanidade e Seu Caminho,

Caminho Coroado

Pelos Deuses Do Sangue,

Caminho Coroado

Pelos Deuses Da Guerra,

Caminho Coroado

Pelos Deuses Do Sexo,

Caminho Coroado

Pelos Deuses Da Morte,

Caminho Coroado

Pelos Deuses Das Trevas!


Mudos pesadelos amigos meus,

A Deusa Madrugada ali me deixou,

As Rainhas ali me deixaram,

Clara Da Cova ali me deixou,

Chegaram os

Deuses Do Sangue

Que me banharam com

O Sangue Da Humanidade,

Chegaram os

Deuses Da Guerra

Que me banharam com

A Guerra Da Humanidade,

Chegaram os

Deuses Do Sexo

Que me banharam com

O Sexo Da Humanidade,

Chegaram os

Deuses Da Morte

Que me banharam com

A Morte Da Humanidade,

Chegaram os

Deuses Das Trevas

Que me banharam com

As Trevas Da Humanidade!


Mudos pesadelos amigos meus,

Pesadelos que me acometem

Pelas madrugadas,

Pesadelos que me acodem

Pelas madrugadas,

Pesadelos Inomináveis

Nas Madrugadas Inomináveis

Da Deusa Madrugada,

Desde que assim eu fui banhado

Pelos Deuses que me regem

Nas Trevas Das Luzes

E Nas Luzes Das Trevas

O meu pesadelo mais amigo

É ter que ser um sonhador

A crer com ardor

Na salvação desta Humanidade...


Inominável Ser

UM SONHADOR PERSEGUIDO

PELO PESADELO MAIOR EXISTENCIAL

QUE É O SONHAR




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: