terça-feira, 11 de março de 2008

Evredyo


Ali onde as mil prostitutas amantes

do desgraçado denominado

portador de todos os ditos

cristãos pecados,

nasceu Evredyo,

criança que chorava entre

o sangue de um coração

arrancado de uma outra criança

e o cuspe e o vômito

de um Espírito Das Trevas

indômito e desgraçado.

Evredyo cresceu

no Vale Dos Desgraçados

Caminhantes Das Madrugadas,

viajando por entre campos

onde somente lágrimas faziam

as vozes altas de baixas

camadas.

Evredyo cresceu

assistindo ao estupro dos

altos dias de seus companheiros,

Os Desgraçados Caminhantes

Das Madrugadas,

Aqueles Que Saboream A Larva

Da Humana Podridão

Das Abertas Valas

Da Humana Alma.

Evredyo saboreou

e saboreia

e soboreará

do cheiro da carne morta

e do sangue morto

dos humanos desgraçados,

dos desgraçados humanos,

nas madrugadas,

sempre nas madrugadas,

que se despedem da materialidade

esfaqueando e sendo esfaqueados,

estuprando e sendo estuprados,

esquartejando e sendo esquartejando,

esfolando e sendo esfolados,

torturando e sendo torturados.

Evredyo esteve lá,

lá quando Hitler chegou

ao Umbral Das Condenações,

lá quando Mussolini cegou

ao Umbral Das Condenações,

lá quando Pinochet chegou

ao Umbral Das Condenações,

lá quando Torquemada chegou

ao Umbral Das Condenações,

lá quando Bathory chegou

ao Umbral Das Condenações,

lá quando toda canalha

e todo fascínora

e todo desgraçado ser

devotado ao destruir dos demais

chega,

chegará,

chegou.

Evredyo sempre esteve lá,

desde Kain,

desde A Queda De Lúcifer,

desde A Queda De Satan,

desde A Chegada Do Diabo

Advindo Das Criações

Anteriores,

Ele Viu Tudo Nascer,

Ele Vê Tudo Nascer,

Nele Tudo É

O Segundo Nascer,

Nele Tudo É

O Terceiro Nascer.

Evredyo É

O Segundo Nascer

De Toda Desgraça

Humana

Refletindo-Se Pelas

Madrugadas.

Evredyo É

O Terceiro Nascer

Das Fontes Das Desgraças

Humanas

Jorrando Pelos Rios Das

Madrugadas.

Evredyo É

O Primeiro Da Madrugada,

O Primeiro,

Primeiro Na Desgraça,

Na Desgraça Definitiva,

Na Desgraça Angustiada,

Nas Madrugadas Cósmicas

Da Deusa Madrugada,

a ter que conduzir

um ser humano que se desgraçou

madrugadoramente

pelos Caminhos Que Conduzem

Aos Vales Dos Suplícios,

Aos Vales Dos Tormentos,

Aos Vales Abismais

Das Madrugadoras Condenações.

Evredyo,

O Porteiro,

Tem As Chaves.

Se você aí se desgraçar,

Vai estar ao lado de

Evredyo.

Se você aí se desgraçar

madrugadoramente,

com todo desprazer e desprezo

Evredyo te conduzirá

a um dos Vales que te fará

reduzir-te ao intenso desgraçar

mais baixo ainda

do que a desgraça humanamente

moldada

que tu já és.

Evredyo

Balança As Chaves

Nas Madrugadas...

Ouço

Evredyo...

Evredyo já me conduziu

A um dos Vales...

Sou Do Vale Das Covas

Desgraçadas,

Evredyo me conduziu

ao Vale onde estão

terríveis monstros

como eu.

Evredyo soltou-me

para que hoje nesta Cova

eu narre a você

um destino futuro

que pode ser teu.

Evredyo Vê

muitos em direção

aos Poços Desgraçados

Do Abismo.

Evredyo pode estar vendo

Você,

Você mesmo aí,

Desgraçado,

Dsgraçada!

Evredyo balança

As Chaves...

Você consegue ouvi-Lo,

Desgraçado?

Você consegue ouvi-Lo,

Desgraçada?

Evredyo pegará vocês

nas madrugadas de vossas

futuras possíveis desgraças,

vocês estão fodidos,

seu desgraçado,

sua desgraçada,

O Abismo já lhes tem,

Os Vales E Seus Caminhos

já são seus.

Evredyo vê,

tanto como eu,

que nenhum aí,

aí mesmo sentado

em frente ao computador,

é diferente de Hitler,

é diferente de Mussolini,

é diferente de Pinochet,

é diferente de Torquemada,

é diferente de Bathory.

Evredyo Vê,

eu Vejo,

e novamente me desgraço

madrugadoramente

porque não sou também

diferente deles,

O Vale Das Covas Desgraçadas

está a chamar-me

de volta...

Nós,

talvez,

nos vejamos lá,

Desgraçado!

Nós,

talvez,

nos vejamos lá,

Degraçada!

Evredyo,

Evredyo,

Evredyo,

balança As Chaves...

Eu ouço...

Você ouve,

desgraçado...

Você ouve,

desgraçada...

Bem-vindos,

Evredyo lhes conduzirá

aos Vales que lhes

competirão ficar

após o término dos vossas

materiais desgraçadas

madrugadoras respirações!


Inominável Ser

EM ESTADO PERMANENTE

DE MORADIA

NO VALE DAS COVAS

DESGRAÇADAS




sexta-feira, 7 de março de 2008

O Purgatório De Ritaha


A Deusa Meia-Noite Abre Seu Purgatório E Todos Os Purgatórios Gritam... Todos Os Purgatórios Em Gritos... Purgatórios Terrestres... Purgatórios De Outros Mundos... Purgatórios De Outros Universos... Purgatórios De Outras Criações... Ritaha, Rainha Amaldiçoada De Seu Purgatório Nas Sendas Enlouquecidas Da Meia-Noite, Ela É A Grande Enlouquecida, Ela É A Grande Obsediada, Ela É A Grande Mãe Sofredora Dos Que Desencarnaram, Em Suas Esferas Próprias Além Das Esferas Todas Conhecidas, Através Do Sangue Derramado E Do Sangue Que Derramaram! Ritaha Enlouquecida... Ritaha Obsediada... Ritaha Sofredora... Ritaha, Rainha Que Acima Está Dos Enlouquecidos, Dos Obsediados E Dos Sofredores Dos Mundos De Sewhytorak!

Deusa Loucura
Na Deusa Meia-Noite,
Ritaha Jovem,
Ritaha Anciã,
Ritaha portando
As dores das gargantas cortadas
Dos Akylons,
Ritaha prometendo mais
Sofrimentos aos
Dilacerados pelos dentes
Do Gigante Yrarh
Que mastiga os ossos
De milhões em seu
Purgatório-Lar!

Ritaha,
A Louca,
Ela Ouve Idoh,
Ela Ouve Raeuy,
Ela Ouve Inader,
Ela Ouve Esaren,
Os Quatro Pais
Da Loucura Da Criação
Na Meia-Noite
Sem Oração!

Ritaha,
A Obsediada,
Em Seu Corpo Jemeu,
Em Seu Corpo Litheu,
Em Seu Corpo Aseeu,
Em Seu Corpo Retaus,
Em Seu Corpo Velayh,
Os Cinco Pais
Da Decadência Das Esferas
Que Na Meia-Noite
De Todas As Escuridões
E De Todas As Trevas
Ficaram Para Trás!

Ritaha,
A Sofredora,
Odoluh,
Omaoruh,
Oretuoh,
Osaxhur,
Oroburh,
Opaortoh,
Os Seis Pais
Da Sentença Altiva
Dos Caminhos
Do Universal Sofrer
Concedendo A Ela
A Paz Guerreira De Ser
Uma Guardiã De Almas
Que Nem O Alto Almeja
Ter!

Ritaha pede ajuda a
Innah,
Inoahe,
Inaoere,
Inajay,
Ilophay,
Iloofer,
Ilahugae,
Os Sete Pais
Dos Círculos Internos
Da Deusa Meia-Noite,
Pede ajuda
Pede ajuda
Pede ajuda
E recebe apenas
Mais Almas
Que São A Sua
Loucura,
Mais Almas
Que São A Sua
Obsessão,
Mais Almas
Que São O Seu
Sofrimento...

Ritaha
Condena-Se Ao Seu
Purgatório...

Ritaha
Contém-Se Em Seu
Purgatório...

Ritaha
Constrói-Se Em Seu
Purgatório...

Ritaha
Destrói-Se Em Seu
Purgatório...

Ritaha não quer
A vossa humana piedade,
Sua pseudocriatura
Sã,
Sua pseudocriatura
Livre de Obsessões,
Sua pseudocriatura
Livre de Sofrimentos!

Ritaha aqui na Cova
Não está para que
A tua humana piedade
Até Ela chegue!

Ritaha veio te dar um recado,
Um recado que te fará
Louco,
Um recado que te fará ficar
Obsediado,
Um recado que te fará
Sofredor!

Ritaha veio dizer-lhe,
Humana,
Humano,
Pseudocriaturas,
Que vós podereis
Violentamente desencarnar,
Vós estais a caminhar
Em um violento mundo
De violento ar,
O Mundo Dominado
Pela Deusa Violência
Que Te Cerca
E Quer Te Abraçar!

Ritaha te dá
Este recado
Aqui na Cova,
Nesta meia-noite
Da Grande Deusa
Meia-Noite,
E te diz que talvez,
Se A Esfera Sangrenta
Girar Sete Mil Vezes
Infinitas
Em Tua Alma,
Humana,
Humano,
Pseudocriaturas,
Vossa talvez violenta
Desencarnação
Possa guiá-los até
O Purgatório Dela...

Ritaha agora ri!

Ritaha ri
De suas faces
De medíocres assustados,
Pseudocriaturas!

Ritaha ri!

Ritaha ri!

Ritaha ri!

E tu,
Agora estás rindo,
Humana,
Humano,
Pseudocriatura?

Ritaha ri,
Ritaha te aguarda,
Qualquer mortal violência
Que te arranque da tua
Carne apodrecida e suja
Pode te guiar,
Humana,
Humano,
Pseudocriatura,
Para o Purgatório Dela...

Ritaha rindo vai para Seu Purgatório... Ritaha rindo vai para Seu Purgatório.. Ritaha rindo vai para Seu Purgatório... E eu estou rindo porque eu vim de lá, eu sou de lá, eu nasci sete mil vezes infinitas lá...

Inominável Ser
EM SEU ATUAL
PURGATÓRIO



segunda-feira, 3 de março de 2008

Minha Dor É Apenas Ser Tocada Pelas Trevas...


Densidade e ansiedade,

plenitude da masturbação que

as minhas mãos fazem,

sou vadia tocada,

sou puta tocada,

sou rameira tocada,

sou vagabunda tocada,

sou cadela tocada...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


tocada apenas...


tocada apenas...


tocada apenas...


São as mãos

De João Caveira,

São as mãos

De Lazarus Baphomet,

São as mãos

De Iago Ben Henoc,

São as mãos

De Tiago Enforcador,

São as mãos

De Clóvis Estuprador,

São as mãos

De Renato Estrangulador,

São as mãos

De Felipe Sem Olhos,

São as mãos

Do Arrancador De Olhos,

São as mãos

Do Comedor De Tripas,

São as mãos

Do Cuspidor De Vermes,

São as mãos

Do Vomitador De Pústulas,

São as mãos

Do Senhor Da Tenebrosa Gruta,

São as mãos

Do Senhor Da Raivosa Luta,

São as mãos

Do Senhor Do Espaço Torturante,

São as mãos

Dos Espíritos Das Trevas,

São as mãos

De Todos Os Espíritos

Das Trevas...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


apenas tocada...


apenas tocada...


apenas tocada...


Estou agora em Aramnyr,

Estou agora em Adremyt,

estou agora em minha casa,

em minha casa povoada

de sonhos esquecidos

e de delírios de suicídio

em dias de festa arrombada,

estou sendo tocada,

estão me tocando,

tocando na minha vagina,

tocando na minha bunda,

tocando nos meus seios,

apenas tocando,

apenas toques,

apenas tocando,

apenas,

CARALHO,

CARALHO,

CARALHO,

CARALHO,

CARALHO,

CARALHO,

CARALHO,

toques...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


apenas tocada...


apenas tocada...


apenas tocada...


As mãos,

os toques,

não me penetram,

eu queria que as mãos,

As Mãos Das Trevas,

me penetrassem,

pela minha vagina,

pelo meu ânus,

pela minha boca,

por todos os possíveis buracos

desta minha carne de safada,

safada porca,

safada vaca,

safada cabritinha molhadinha,

safada tocada,

tocada,

apenas tocada...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


apenas tocada...


apenas tocada...


apenas tocada...


por que não me fodem?


tocada pelas Trevas...


por que não me estupram?


apenas tocada...


por que apenas me tocam?


tocada pelas Trevas...


POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

POR QUE

NÃO PARAM DE ME TOCAR

E ME FODEM

OU ME ESTUPRAM,

FILHOS DAS TREVAS???


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


apenas tocada...


apenas tocada...


apenas tocada...


e a minha Dor

é me masturbar

sendo apenas tocada

por aqueles que eu queria

que me fodessem

ao invés das minhas mãos

ou ao invés do vibrador

e até, as vezes,

de um cabo de vassoura...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


tocada pelas Trevas...


apenas tocada...


apenas tocada...


apenas tocada...


Inominável Ser

APENAS TOCANDO

NELA