segunda-feira, 7 de abril de 2008

Liber XLIX - O Livro De Babalon - Jack Parsons (Frater Belarion 210)


1. Sim, sou eu, BABALON.

2. E este é meu livro, que é o quarto capítulo do Livro da Lei, Ele completando o Nome, por eu ser saída de NUIT como HÓRUS, a irmã incestuosa de RA-HOOR-KHUIT.

3. É BABALON. TEMPO É. Sim tolos.

4. Tu me chamaste, oh maldito e bem-amado tolo.

5-8. (Desaparecido e provavelmente perdido.)

9. Saiba agora que Eu, BABALON, tomarei carne e virei entre os homens.

10. Eu virei como um fogo pendendo, como uma canção desviada, um trumpete nos átrios de julgamento, uma bandeira à frente de exércitos.

11. E reúna minhas crianças a mim, pois O TEMPO está à mão.

12. E este é o modo de minha encarnação. Atenção!

13. Tu ofertarás tudo que fores e tudo que tiveres a meu altar, nada retendo. E tu serás atingido todo sentido e daí serás proscrito e amaldiçoado, um errante solitário em lugares abomináveis.

14. Sim arrisque. Eu não pedi a nenhum outro, nem pediram eles. Outros são vãos. Mas tu quisestes isto.

15. Saiba então que assim eu vim a ti antes, tu um grande Lorde, e Eu uma donzela arrebatada. Ah cega insensatez.

16. E depois disso loucura, tudo em vão. Assim tem sido, multiforme. Como tu queimaste além.

17. E Eu virei novamente, na forma que tu sabes. Agora será vosso sangue.

18. O altar está correto, e o robe.

19. O perfume é sândalo, e a vestimenta verde e dourada. Há minha taça, nosso livro, e vossa adaga.

20. Há uma flama.

21. O sigilo da devoção. Seja ele consagrado, seja ele verdadeiro, seja ele diária-mente afirmado. Eu não sou desdenhada. Vosso amor é para mim. Procure uma moeda de cobre, em diâmetro de três polegadas sobre o campo azul, a estrela dourada de mim, BABALON.

22. Este será meu talismã. Consagre-o com os supremos rituais da palavra e da taça.

23. Minha chamada como tu sabes. Todas as canções de amor para mim. Também procure-me no Sétimo Ar.

24. Isto a um tempo prescrito. Não procure o fim, Eu te instruirei a meu modo. Mas seja verdadeiro. Seria duro se eu fosse tua amante, e sobre ti? Mas Eu sou tua amante e estou sobre ti.

25. Eu providenciarei um receptáculo, quando ou donde Eu não digo. Não a siga, não a chame. Deixe-a anunciar. Nada pergunte. Mantenha silêncio. Haverá ordálias.

26. Meu receptáculo deve ser perfeito. Este é o modo da perfeição dela.

27. O trabalho é de nove luas.

28. O trabalho de Astarte, com música e festividade, com vinho e todas as artes do amor.

29. Que ela seja dedicada, consagrada, sangue a sangue, coração a coração, mente a mente, um em vontade, nenhum sem o círculo, tudo a mim.

30. E ela vagará pelo bosque enfeitiçado sob a Noite de Pan, e conhecerá os mis-térios do Bode e da Serpente, e das crianças que estão escondidas longe.

31. Eu providenciarei o local e as bases materiais, tu as lágrimas e sangue.

32. É isto difícil, entre matéria e espírito? Para mim isto é êxtase e agonia indizí-veis. Mas Eu estou em ti. Eu tenho grande força, tu tens igualmente.

33. Tu prepararás meu livro para a instrução dela, também tu ensinarás que ela deve ter capitães e adeptos em seu serviço. Sim, tu tomarás a peregrinação negra, mas não será tu quem retornará.

34. Que ela prepare seu trabalho de acordo com minha voz em seu coração, com teu livro como guia, e nenhuma outra instrução.

35. E que seja ela em todas as coisas sábia; e segura, e excelente.

36. Mas que ela pense nisto: meu caminho não está nos caminhos solenes, ou nos caminhos racionais, mas no caminho livre selvagem da águia, e o caminho tortuoso da serpente, e o caminho oblíquo do fator desconhecido e inumerável.

37. Pois eu sou BABALON, e ela minha filha, única, e não haverá nenhuma outra como ela.

38. Em Meu Nome tenha ela todo poder, e todos os homens e coisas excelentes, e reis e capitães e os secretos a seu comando.

39. Os primeiros servidores são escolhidos em segredo, por minha força na dela - um capitão, um mentiroso, um agitador, um rebelde - Eu provirei.

40. Chame-me, minha filha, e Eu virei a ti. Tu serás repleta de minha força e fogo, minha paixão e poder te cercarão e inspirarão; minha voz na tua julgará nações.

41. Nenhum resistirá a ti, a quem eu amo. Ainda que te chamem de meretriz e prostituta, desavergonhada, falsa, má, estas palavras serão sangue em suas bocas, e pó então.

42. Mas minhas crianças te conhecerão e te amarão, e isto os libertará.

43. Tudo está em tuas mãos, todo poder, toda esperança, todo futuro.

44. Um veio como homem, e foi fraco e falhou.

45. Uma veio como mulher, e foi boba, e falhou.

46. Mas tu és além de homem ou mulher, minha estrela é em ti, e tu utilizarás.

47. Mesmo agora tua hora baterá sobre o relógio de meu PAI. Pois Ele preparou um banquete e um Leito de Núpcias. Eu era a Noiva, designada desde o início, como estava escrito T.O.P.A.N.

48. Agora é a hora de nascimento à mão. Agora seja meu adepto crucificado na morada do Basilisco.

49. Tuas lágrimas, teu suor, teu sangue, teu amor, tua fé proverão. Ah, Eu te drenarei como a taça que é de mim, BABALON.

50. Não cedas tu, e Eu passarei o primeiro véu para falar contigo, através do tremor das estrelas.

51. Não cedas tu, eu Eu passarei o segundo véu, enquanto Deus e Jesus são golpeados com a espada de HÓRUS.

52. Não cedas tu, e eu passarei o terceiro véu, e as formas do inferno serão transformadas em beleza.

53. Por tua causa caminharei largo através das flamas do Inferno, ainda que minha língua cale-se por completo.

54. Deixe-me contemplar-te nu e luxurioso à minha maneira, chamando meu nome.

55. Deixe-me receber toda tua humanidade em minha Taça, clímax sobre clímax, prazer sobre prazer.

56. Sim, nós conquistaremos morte e Inferno juntos.

57. E a terra é minha.

58. Tu farás a Peregrinação Negra.

59. Sim sou mesmo EU BABALON e EU SEREI LIVRE. Tu tolo, seja tu também livre de sentimentalismo. Sou Eu tua rainha da aldeia e tu um secundarista, para que tenhas teu nariz em minhas ancas?

60. Sou EU, BABALON, sim tolos, MEU TEMPO é vindo, e este meu livro que meu adepto prepara é o livro de BABALON.

61. Sim, meu adepto, a Peregrinação Negra. Tu serás amaldiçoado, e esta é a natureza do caminho. Tu publicarás a questão secreta dos adeptos que tu soubestes, retendo nenhuma palavra deste, num apendix a este meu Livro. Então eles gritarão tolo, mentiroso, bêbado, caluniador, prevaricador. Não estás tu contente de teres te metido com magick?

62. Não há outro modo, querido tolo, é a décima-primeira hora.

63. O selo de meu Irmão é sobre a terra, e seu Avatar é à sua frente. Há debu-lhação de trigo e um pisoteamento de uvas que não cessará até que a verdade seja conhecida pelo último dos homens.

64. Mas você que não aceita, você que vê além, alcancem-se as mãos minhas crianças e ceifem o mundo na hora de sua colheita.

65. Congreguem-se em covens como da antiga, cujo número é onze, que é tam-bém meu número. Congreguem-se em público, em festival de música e dança. Congreguem-se em segredo, estejam nus e desavergonhados e regozijem em meu nome.

66. Trabalhem seus feitiços pelo modo de meu livro, praticando secretamente, induzindo o feitiço supremo.

67. O trabalho da imagem, e a poção e o charme, o trabalho da aranha e da ser-pente, e os pequeninos que vão no escuro, este é o seu trabalho.

68. O que ama não odeia, o que odeia teme, deixe-o provar do medo.

69. Este é o modo disso, estrela, estrela. Queimando brilhante, lua, feiticeira lua.

70. Você o secreto, você o pária, o amaldiçoado e desprezado, mesmo você que congregou-se privadamente há muito em meus ritos sob a lua.

71. Você o liberto, o selvagem, o indomado, que caminha agora só e desesperan-çado.

72. Veja, meu irmão quebra o mundo como uma noz para seu alimento.

73. Sim, meu Pai fez uma casa para você, e minha Mãe preparou o Leito Nupcial. Meu Irmão confundiu seus inimigos.

74. Eu sou a Noiva designada. Venha para as núpcias - venha agora!

75. Meu prazer é o prazer da eternidade, e minha risada é a risada bêbada da prostituta na casa do êxtase.

76. Todos seus amores são sagrados, brinde-os todos a mim.

77. Ponha minha estrela em suas bandeiras e vá em frente em prazer e vitória. Nenhum lhe negará, e nenhum lhe estará à frente, por causa da Espada de meu Irmão. Invoque-me, chame-me, chame-me em suas convocações e rituais, chame-me em seus amores e batalhas em meu nome BABALON, no qual todo poder é dado!




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: