quarta-feira, 30 de julho de 2008

Morrer, Tatyana, Morrer Morrer Morrer...


Morte,

Tatyana,

Toda minha,

Sua morte,

Minha morte.


A Morte,

Tatyana,

Toda nossa morte,

Toda sua morte,

Toda minha morte.


A Deusa Morte,

Tatyana,

Nossa Deusa Morte,

Sua Deusa Morte,

Minha Deusa Morte.


Morrer,

Tatyana,

Ao dia que antecede

O calor retumbante

Da Foice Dela!


Morrer,

Tatyana,

Na noite que ressoa

No espectro insinuante

Da Foice Dela!


Morrer,

Tatyana,

No intenso Monte Heredom

Fora do Tempo/Espaço

Na Foice Dela!


Morrer,

Tatyana,

A gola de minha rubra camisa

Manchada de sangue,

Levei um tiro na cara...


Morrer,

Tatyana,

A gola de minha rubra camisa

Manchada com muito sangue,

Levei uma facada na cara...


Morrer,

Tatyana,

A gola de minha rubra camisa

Manchada com todo meu sangue,

Levei uma machadada na cara...


Morrer,

Tatyana,

Como eu morri

Muitas vezes

Assim?


Morrer,

Tatyana,

Como tu morrestes

Muitas vezes

Assim?


Morrer,

Tatyana,

Como nós morremos juntos

Todas as vezes

Assim?


Eu me lembro,

Tatyana,

A Deusa Morte

Nos abraçou

Muito assim.


Eu me lembro,

Tatyana,

A Deusa Morte

Nos uniu

Muito assim.


Eu me lembro,

Tatyana,

A Deusa Morte

Nos separa agora

Assim.


Inominável Ser

SEPARADO ASSIM

AGORA

DE TATYANA

PELA DEUSA MORTE






Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: