terça-feira, 19 de agosto de 2008

Maravilhoso Sonho Recheado De Maravilhosas Mortes


Hoje eu tive um sonho,

um maravilhoso sonho

de sangue vertido

para o deleite

das minhas Sombras,

para o deleite

das minhas Trevas.

Ah,

que sonho,

que sonho,

que maravilhoso sonho,

via eu desgraçados

sendo explodidos,

via eu desgraçados

sendo queimados vivos,

via eu desgraçados

se carbonizando

e O Símbolo Maior

Da Deusa Morte

ao solo se formando.

Eu era um

dos que explodiam

os desgraçados,

eu era um

dos que queimavam vivos

os desgraçados,

eu era um que ria

vendo a carbonização

dos desgraçados,

eu e tornei o próprio

Símbolo Maior

Da Deusa Morte.

É O Símbolo

Das Sombras Assassinas,

É O Símbolo

Das Trevas Assassinas,

Símbolo Do Crime

De Assassinato,

assassinato em meus sonhos,

belos assassinatos,

gritos não ouvia,

agonia de cada assassinado

eu apenas sentia

e me deliciava,

me deliciava

com os corpos mutilados,

com os corpos carbonizados,

e como desejo

que este sonho se torne

real aqui

em nosso podre mundo

de muitos e muitos

mortos carbonizados...

Oh,

não preciso erguer

as minhas mãos,

não preciso matar

ninguém,

não preciso explodir

ninguém,

não preciso carbonizar

ninguém mais,

não nesta Existência,

não como

matei

explodi

carbonizei

em várias e várias

Existências anteriores,

não mais preciso

meu Karma Negativo

elevar..

Oh,

não preciso,

não,

Deusa Morte!

Oh,

não,

Deusa Morte!

Oh,

sim,

Deusa Morte,

sim,

eles,

os civilizados,

os feitos em série,

os filhos das novelas,

os filhos do Big Brother,

os filhos do Superpop,

os filhos do Jornal Nacional,

os filhos da cerveja,

os filhos do Carnaval,

os filhos da praia,

os alienados humanos

já se matam

já se explodem

já se carbonizam

por serem merdas predadoras

umas das outras!

E eu,

que não sou humano,

Deusa Morte,

me delicio com

O Fim Da Humanidade,

Fim que não é

um sonho deste

Coveiro Inominável,

Fim que está diante

das porras fedidas dos cus

de todos vós,

humanos

humanas,

que odeio,

que quero

mortos,

que quero

explodidos,

que quero

carbonizados!

Não pelas minhas

mãos,

por vossas próprias

mãos!

Vós sois predadores

uns dos outros,

humanos

humanas,

continuem assim,

matem-se,

explodam-se,

carbonizem-se,

de todas as formas,

A Deusa Morte

Coroada Pelo Abismo

Em Sua Face De Ceifadora

Impiedosa

Lhes Agradece

E Na Cova

Lhes Encontra...

Matem-se...

Explodam-se...

Carbonizem-se...

EU ADORO,

EU AMO,

EU QUERO,

QUE TODOS VÓS,

HUMANOS

HUMANAS,

MORRAM,

EXPLODAM,

SEJAM CARBONIZADOS,

ULTRAVIOLENTAMENTE

DESAPARECENDO

DA FACE DESTE MUNDO

QUE NÃO VOS MERECE,

SEUS ESCROTOS DESGRAÇADOS

FODIDOS DO CARALHO

DE MERDA!!!

CADA MORTE VOSSA

É UMA DELÍCIA

PARA MIM!!!

CADA EXPLOSÃO

DE CORPOS HUMANOS

É UMA DELÍCIA

PARA MIM!!!

CADA CARBONIZAÇÃO

DE CORPOS HUMANSO

É UMA DELÍCIA

PARA MIM!!!

EU PASSO POR CIMA

DE CADA CINZA!!!

EU PASSO POR CIMA

DE CADA CADÁVER!!!

EU PASSO POR CIMA

DE CADA MEMBRO

MUTILADO!!!

E GARGALHO,

GARGALHO MUITO,

GARGALHO DEMAIS,

DIANTE DAS GARGALHADAS

DA DEUSA MORTE

NO ABISMO

VENDO-OS CAIR

FULMINADOS

PELO SENHOR

DA REALIDADE!!!


Inominável Ser

SEM SONHAR

E VENDO

CADA HUMANA

CADA HUMANO

MORTO

EXPLODIDO

CARBONIZADO





Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: