quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

As Visões De Dagon No Abismo Das Peles - Canto VIII


Na Escuridão Das Serranias Do Abismo, Há Uma Canção Que Atravessa Cada Carne Disponível Ao Encontro De Si Mesma Em Outra Carne. A Deusa Escuridão Faz Seu Ninho Maior Entre As Brumas De Tais Abismais Serranias Que Jazem Perante Os Escombros De Antigas Civilizações Que Povoaram A Criação Entoando Louvores Alvos À Carne. De Tais Antigas Civilizações É Ilana De Dagon, Nascida Do Sangue Antigo Que Corre Ainda Nas Veias Da Serpente-Dragão Que Percorre Dentro Da Deusa Escuridão A Todos Os Campos Da Criação Onde O Abismo Está A Expandir-Se Qual Um Filho Maior Retornando Ao Maternal E Paternal Lar Original. Na Alma De Ilana De Dagon Cantam Juntos Ka Oh Ma Rosdoth, Jamameor-Fealaoeroapeora, Gaaraereom, Molathukalbalor, Araoamanertram, Manasur Afer Ga-Adeoprar, Saithan, Balajak, Jakar, Kaishar, Rathauor, Rapos, Alyomasuzue, Druth, Maguth, Naal-Salabazor, Drieghak Koloramahot... Cantam Todos Os Pais Das Antigas Civilizações Da Criação No Abismal Sangue De Ilana De Dagon, Um Sangue De Antigas Feras, Um Sangue De Antigos Sábios, Um Sangue De Antigos Mestres Da Sabedoria Carnal, A Sabedoria Das Vestes Que Dotam Os Abismais Seres Do Ser O Que Os Não-Abismais Seres Não São. Ilana De Dagon É A Filha De Cada Um Dele, É A Filha Também Dos Inomináveis Filhos Do Inominável Desconhecido Que Banidos Da Criação Foram E Que Se Encontram Junto Dela No Abismo Formando Juntos A Abismal Canção Do Amor Abismal. Dagon Feliz Canta Junto, Canta Através De Seu Estar Em Cada Abismal Alma, Em Cada Abismal Pele, Na Abismal Pele De Sua Ilana... A Ilana Dele, A Ilana De Dagon, Filho Dos Que Tiveram Nomes Nas Dimensões Além Do Abismo, Filha Dos Inomináveis Que Percorrem O Abismo E As Dimensões Além Do Abismo... Ilana De Dagon Tocando A Abismal Pedra Da Estátua De Seu Pai, Mais Um Dos Seus Abismais Pais... Ilana De Dagon Oferecendo-Se Abismal Canção Para O Abismal Dagon...



Sentinela Da Abismal

Pedra,

Sentinela Da Abismal

Montanha,

Ilana É A Senhora

Da Abismal Natureza.


Sentinela Da Abismal

Canção Das

Abismais Pedras,

Sentinela Da Abismal

Canção Das

Abismais Montanhas.


Sentinela Da Força

Das Abismais Peles

Em Uma Pele,

Sentinela Da Força

Das Peles Nas Abismais

Fontes Da Abismal Natureza.


Sentinela Do Poder

Automanifestado No Raio

Da Abismal Natureza,

O Raio De Dagon

Nas Abismais Peles,

O Raio De Vaesza.


Vaesza,

O Sopro Do Abismo,

O Sopro Nas Mãos

De Ilana,

O Sopro Nas Mãos

De Dagon.


Vaesza,

O Sopro Do Ser

Do Abismo,

O Sopro Nas Mãos

Dos Abismais

Filhos Do Abismo.


Vaesza,

O Sopro Na Abismal

Carne Eterna,

O Sopro Nas Abismais

Carnes Eternas,

O Sopro Uno Do Abismo.


Vaesza,

Sopro Que Cada Abismal

Pele Dotada De Vida

Que Escancara Os Portões

Das Múltiplas Mortes

Da Inferioridade Existencial.


Vaesza,

Sopro Que Condena

A Todos Que Negam

O Abismo Das Peles

No Abismo

E Fora Do Abismo.


Vaesza,

Sopro Que Gratifica

A Todos Que Afirmam

O Abismo Das Peles

No Abismo

E Fora Do Abismo.


Vaesza,

Sopro Da Abismal

Força Do Foder

Que Nasce Da Natural

Fome De Cada

Abismal Ser.


Vaesza,

Sopro Animalesco,

Sopro Natural,

Sopro Eterno,

Sopro De Outras Criações

Conservado No Abismo.


Vaesza,

Nós Do Abismo,

Junto A Dagon,

Junto A Ilana,

Compreendemos

Vaesza.


Vaesza,

Nós Do Abismo,

Junto A Dagon,

Junto A Ilana,

Conquistamos

Vaesza.


Vaesza,

Nós Do Abismo,

Junto A Dagon,

Junto A Ilana,

Fodemos Com

Vaesza.


Vaesza,

Nós Do Abismo,

Junto A Dagon,

Junto A Ilana,

Procriamos Com

Vaesza.


Rouquidão Superada,

Fraquezas Rompidas,

Sopra Vaesza

Em Nossas Abismais

Almas De Seres

Fora Da Anti-Natureza.


Deuses Fracos Extintos,

Deuses Novos Erguidos,

Os Abismais Deuses

Que Nós Somos

Superarão E Romperão

As Vestimentas Do Corrupto.


Arquiinimigos Do Anti-Natural,

Afirmamos Em Vaesza

As Nossas Peles,

Dagon Vocifera,

Ilana Vocifera,

Todos Sussurramos Vaesza.


Amigos Das Peles

Que Estiveram Por Toda

A Criação

Nos Tempos De Vaesza

Por Toda A Criação,

Nós Somos.


Reerguemos O Negro

Palácio,

Reerguemos O Negro

Corcel,

Reerguemos O Negro

Bordel.


Reerguemos O Negro

Plantar,

Reerguemos O Negro

Colher,

Reerguemos O Negro

Semear.


Reerguemos O Negro

Abismo,

Reerguemos Vaesza,

Reerguemos Ilana,

Reerguemos Dagon,

Salve As Abismais Sendas!


Dagon Far Taman!


Dagon Far Taman!


Dagon Far Taman!


Dagon Far Taman!


Dagon Far Taman!


Dagon Far Taman!


Dagon Far Taman!


Dagon Far Taman!


Dagon Far Taman!



Ótica Dos Vencedores É A Nossa Ótica, A Ótica Do Abismo. Ética Dos Derrubadores É A Nossa Ética, A Ética Do Abismo. Ensino Dos Destruidores É O Nosso Ensino, O Ensino Do Abismo. Sapiencial Solo Dos Da Escuridão Que Já Está Novamente A Reinar Fora Do Abismo É O Nosso Sapiencial Solo, O Sapiencial Solo Do Abismo. Não Fugimos Dos Raios Dos Sóis, Nós Nos Alimentamos Dos Raios Dos Sóis Com As Abismais Escuridões Em Nós Eternas. Adormecemos Nos Raios Lunares Que Refletem As Bençãos Dos Raios Solares, Somos Da Grande Escuridão Lunar Nas Noites Da Grande Noite, Noites Nas Quais Nos Alimentamos Do Negro Sangue Da Criação. Não Fugimos Da Luz Eterna, Somos Também Frutos, Abismais Frutos, Da Automanifestada Luz Eterna Que É Tão Deusa Quanto A Deusa Escuridão, A Luz Eterna Que Moldou A Criação Atual Amando Eternamente A Deusa Escuridão, A Luz Eterna Em Nós Que É A Abismal Luz Do Verdadeiro Sopro Que É Vaesza, O Sopro Do Abismo. Os Dias São Nossos Amigos, Banimos De Nós O Medo Das Tempestades De Falsas Alegrias E Falsas Visões Advindas Dos Filhos Do Dia, Em Nossas Noites Eternas Internas Nos Alimentamos Dos Dias Como Sendo Banquetes De Conhecimentos Dos Que Se Humilham Perante A Anti-Natureza. Sopramos Em Vossos Ouvidos Todos Os Atos De Violência Que Guiam Ao Revolucionar Da Terra E Da Criação, A Verbal Violência Das Abismais Palavras Como Estas Abismais Palavras Desde Que O Primeiro Filho Do Abismo Escreveu Um A Em Um Abismal Livro A Imitar Vaesza A Soprar Nos Abismais Círculos Abismais. Sopramos Em Vossos Corpos As Ventanias Do Abismo Das Peles De Dagon, Com O Próprio Dagon A Nos Envolver Em Seu Sopro De Abismal Amor. Ilana Vos Sopra O Orgulho Nosso Em Abismal Ser, Pois Estas Nossas Palavras São Do Abismal Orgulho Em Abismais Sermos. Dagon Sopra Em Vossas Almas A Toda Antiga Chama De Vossas Peles Que Abismais Possam Ser... Dagon, Sorrindo, Sabe Que Vossas Almas Abismais Também São Em Algum Negro Recanto Delas... Dagon, Sorrindo, Vai Sendo O Sopro Libertador De Vossos Abismos Através Destas Escrituras Cujo Sopro Reproduz Vaesza Em Alma, Espírito E Carne... Abismal Alma De Vaesza... Abismal Alma De Dagon... Abismal Espírito De Vaesza... Abismal Espírito De Dagon... Abismal Carne De Vaesza... Abismal Carne De Dagon... O Abismo Das Peles Sopra Ilana Em Vós... O Abismo Das Peles Sopra Dagon Sorridente Em Vós...









sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

As Visões De Dagon No Abismo Das Peles - Canto VII


Sedutora Força Sexual, O Abismo É A Fonte Das Gratificações Maiores Do Sentido Gratificador De Cada Domínio Carnal. Sedutora Força Sexual, O Abismo Nota A Distância Entre Os Fluxos E Doma Cada Fluxo Para A Aproximação Do Maior Dos Fluxos. Sedutora Força Sexual, É A Força, A Grande Força, Dos Braços Em Chamas De Prazeres Eternos Infinitamente Notados Pelos Filhos Da Carne Abismal. Ilana, Que Já Amou Amanasaera, Dajamar E Adaspo, Os Três Imperadores Dos Círculos Tempestuosos De Ikala, Mantém Em Si A Abismal Sedução E A Abismal Força Do Coração Sexual Abismo. Ilana Diz Sexo, Mas É O Sexo Desconhecido, É O Sexo Oculto, É O Sexo Irreconhecível E Incompreensível Para Todos Os Efêmeros Olhos Mortais. Ilana De Dagon, A Imortal Enamorada Pelos Reis Negros De Darana, A Imortal Amante De Daskala, A Imortal Mãe E Senhora Consorte Dos Titãs Acorrentados Aos Pés De Dajala, Em Seus Supremos Olhos Imortais Traz A Explicação, A União, A Reunião E A Satisfação Do Saber Do Sexo Que Nas Correntes E Corridas Abismais Se Explica, Une, Reune E Satisfaz Em Pleno Compreender Do Que É Abismalmente Tecer O Abismal Viver. Dagon Diz Sexo, Todos Do Abismo Ouvem Outra Palavra. Dagon Diz Sexo, Todos Do Abismo Praticam Outro Sexo. Dagon Diz Sexo, Todos Do Abismo Voltam-Se Para Ilana De Dagon Que Representa Todo O Abismal Poder Sexual.



As Mãos Dela

Traçam Cinco

Caminhos Das Trevas,

Três Salvadores,

Dois Perdidos

Em Chuvas De Pastores.


As Mãos Dela

Guiam Rebanhos

De Demônios

E Atormentados,

De Bandidos

E Renegados.


As Mãos Dela

Guiam Hordas

De Assassinos

E Prostitutas,

De Conspiradores

E Saqueadores.


As Mãos Dela

Guiam Espíritos

De Discórdia

E Ódio,

De Guerra

E Devastação.


As Mãos Dela

Guiam Legiões

Do Caos

E Da Loucura,

Dos Danos

E Da Corrupção.


As Mãos Dela,

As Mãos De

Ilana De Dagon,

São Virgens,

São Prostitutas,

Guias Da Abismal Nação.


As Mãos Dela,

As Mãos De

Ilana De Dagon,

Indicam Aos Leitos

O Verdadeiro Sentido

Do Carnal Tocar.


As Mãos Dela,

As Mãos De

Ilana De Dagon,

Ensinam Coroações

De Membros Sexuais

Em Ações Totais.


Ilana Ensina,

Aprendem A Foder

Em Abismal Sala

De Descobertas Reais

Todos Que Traçam

Caminhos A Mais.


Ilana Ensina,

Aprendem A Foder

Sem Saída Para

A Pureza Da Luz

Todos Que Querem

O Carnal Perder-Se.


Ilana Ensina,

Aprendem A Foder

Honrando Trevas

Que Engolfam Fantasias

Aqueles Que Sonham

Em Mais Descer.


Ilana Ensina,

Aprendem A Foder

Destacando O Furor

Do Espectro Eterno

Aqueles Que Guardam

As Chaves Do Deserto.


Ilana Ensina,

Ilana É A Mestra

Nossa

No Abismo,

Mestra E Irmã,

Mestra E Mãe.


Ilana Ensina,

Ilana É A Mestra

Nossa

Em Abismos Do Abismo,

Mestra E Guardiã,

Mestra E Sacerdotisa.


Ilana Ensina,

Ilana É A Mestra

Nossa

Nas Cadeias Do Abismo,

Mestra E Arquimestra,

Mestra E Sábia.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Rasgamos O Véu

Da Luz Maldita

E Fodemos Com Trevas.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Fodemos Com Anéis

De Infinitos Caminhos

Novos Luzidios.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Corrompemos Os Livros

De Contos Antigos

E Os Reescrevemos.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Reescrevemos O Antigo

No Novo Abismo

Em Nossos Corpos.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Formamos Corpos

Que São Vinhos Bebidos

Pelos Antigos.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Somos O Corpo

Dos Antigos

Na Grande Foda Eterna.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Somos As Peles

De Ensinamentos

Banidos Da Terra.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Somos Os Ensinados

Pelo Governo Abismal

Banido Da Terra.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Fodemos Com As Esferas

De Poder Das Trevas

Banidas Da Terra.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Fodemos Com As Estrelas

Da Sabedoria Maior

Banida Da Terra.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Fodemos Com A Criação

Encantando O Amor

Banido Da Terra.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Tomamos O Barco

Que Navega

Banido Da Terra.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Navegamos Incólumes

Pelos Mares

Banidos Da Terra.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Fomos Banidos

Da Terra

E Da Criação.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Retornamos

À Terra

E À Criação.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Somos

Os Antigos

E Os Banidos.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Oferecemos Nossas

Abismais Peles

Ao Abrigo Da Terra.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Oferecemos Nossas

Abismais Peles

Ao Abrigo Da Criação.


Nós Do Abismo

Com Ilana

Nossa Mestra

Oferecemos A Todos Vós

O Abrigo Da Pele Creadora

De Dagon.


Dagon Wre Daser!


Dagon Wre Daser!


Dagon Wre Daser!


Dagon Wre Daser!


Dagon Wre Daser!


Dagon Wre Daser!


Dagon Wre Daser!


Dagon Wre Daser!


Dagon Wre Daser!



Sangra A Grande Noite. Sangra A Grande Buceta Da Grande Noite. Sangra O Grande Cu Da Grande Noite. Como Estupradores Das Forças Da Luz E Do Caminho Do Cordeiro Que Danifica A Obra Toda Do Um Na Criação, Nós Do Abismo Com Ilana Nossa Mestra Rompemos Os Grilhões De Nossa Abismal Prisão E Seguimos As Rotas De Vossos Abismais Verdadeiros Corações. Na Grande Noite, Humanidade, Dagon Carrega Para Vós A Semente De Antigos Sonhos Que Estão Retornando, O Abismo Abre-Se E Todos Os Banidos Da Terra E Da Criação Estão Também Retornando. Os Noturnos Leitos Ardem, Antigos Deuses, Antigos Demônios, Lançados Ao Abismo Pela Anti-Natureza E Suas Legiões De Danificantes Proezas Fazem Ecoar As Suas Abismais Vozes Pelos Caminhos Abismais Dos Vossos Humanos Corações, Pelos Caminhos Abismais De Vossos Humanos Espíritos, Pelos Caminhos Abismais De Vossas Humanas Almas. Ilana É A Mestra, Ela Dança No Baile Noturno E Encanta As Feras Que Aqui Ficaram E As Feras Que Aqui Puderam Retornar E As Feras Que Estão Retornando. Ilana De Dagon Fará Santos A Todos Que Seguirem O Retorno Do Abismo À Terra E À Criação. Ilana De Dagon Fará Prostitutos E Prostitutas A Todos Que Seguirem Os Banidos Que À Terra E À Criação Já Retornaram. Ilana É A Grande Mestra. Dagon É O Grande Mestre. Grandes Mestres Do Abismo Das Peles Que Se Abre Diante De Vosso Olhar Hoje Enfraquecido Pela Mentira Do Rebanho Celeste Anti-Natural Da Ilusão. Dagon Está Sorrindo Com Ilana Sorrindo No Portal Dos Mundos Que Se Abrem Todos Para A Maior Aproximação Dos Que No Abismo Estão. Dagon Sorri Como Mestre Das Abismais Peles. Dagon Sorri Como Mestre, Um Dos Muitos Mestres, Que Este Mundo Já Teve. Dagon Sori Como O Mestre Que Este Mundo Novamente Terá Como Um De Seus Incontáveis Mestres. Dagon, O Mestre Do Abismo Das Peles, Sorrindo Está Aí, Humana E Humano, No Abismo De Vossas Peles.











quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

As Visões De Dagon No Abismo Das Peles - Canto VI


As Agulhas Do Prazer Assemelham-Se A Espetaculares Redes De Poder Que Afetam Os Centímetros Todos Da Carne. O Prazer É Uma Agulha Afiada, É Agulha Perfeita Que Nos Poros De Todas As Peles Abismais Se Torna Uma Alta Mãe Das Mais Altas Saciedades. Saciar O Prazer, Acometer-Se De Um Rompante Tremendo De Infinitudes No Prazer, Um Dever Da Viril Força Abismal, Um Dever Da Feminil Força Abismal. Dever De Cada Carne Segura Nas Tempestades Múltiplas Das Carnais Saciedades Do Abismal Prazer. Poder Carnal Exaltando A Atitude Do Descer Além Das Descidas Das Abismais Fodas Geradoras De Paisagens Imortais E Mortas. Imortais São As Sendas Do Eterno Prazer De Ilana Em Ser A Prostituta Sagrada Do Abismo. Mortas Para A Ressurreição De Todas As Carnes Abismais São Os Rompantes De Elevações A Mais Do Eterno Prazer De Ilana Em Ser A Maior Das Santas Abismais. Grita Ghoron Sob As Prostitutas Abismais Dos Solos Terminados O Nome De Dagon E O Nome De Ilana. Grita Ta ba xur zur Sob As Prostitutas Do Sangue De Lalathut O Nome De Dagon E O Nome De Ilana. Gritam Os Imponderáveis Senhores Da Hora Abismal O Nome De Dagon E O Nome De Ilana Quando A Foda Dos Pólos Abismais Gera A Fonte Das Forças Abismais Que Elevam-Se Acima Dos Poços Das Terras E Das Trevas Gélidas De Cymorakh. As Mãos São As Mãos Perfeitas De Perfeitas Mãos... Os Pés São Os Pés Perfeitos De Perfeitos Pés... Os Braços São Os Braços Perfeitos De Perfeitos Braços... As Pernas São As Pernas Perfeitas De Perfeitas Pernas... Os Seios São Os Seios Perfeitos De Perfeitos Seios... A Buceta É A Buceta Perfeita De Perfeita Buceta... O Cu É O Cu Perfeito De Perfeito Cu... Os Cabelos... Os Lábios... O Rosto... É Ilana De Dagon... É A Ilana De Dagon... Ilana E Quem Mais Seria A Perfeita Filha De Dagon?



Os Cabelos

Da Suprema Filha

De Dagon

Assumem-Se Como

Aqueles Cabelos Encobrindo

O Abismal Panteão.


Os Lábios

Da Suprema Filha

De Dagon

Resumem Os Livros

Escritos Sobre A Febre

Do Abismal Coração.


O Rosto

Da Suprema Filha

De Dagon

Emite A Luz

Da Arcana Tessitura

Do Abismal Pulmão.


Filha De Céus

Que Se Abalam

Ao Toque

Dos Membros Viris,

Ilana Se Banha

Nos Rios De Thoron.


Filha De Infernos

Que Se Alimentam

Ao Toque

Dos Membros Viris,

Ilana Adormece

Nos Oceanos De Baukon.


Filha De Abismos

Que Se Reproduzem

Ao Toque

Dos Membros Viris,

Ilana Anoitece

Nos Lagos De Arhmon.


Lançada A Rede,

Ilana É Pescada

E Suas Armas

São Mares Envolventes

De Homens E Mulheres

Nadantes.


Pescar No Abismo,

Pescar Ilana

No Abismo,

Ato De Discípulo

Da Doutrina Templária

Dos Rumos Dagonianos.


Pescar O Abismo,

Pescar O Abismo

Dos Cabelos

De Ilana,

Ato Amigo

Da Pureza Insana!


Pescar O Abismo,

Pescar O Abismo

Dos Lábios

De Ilana,

Alvo Amigo

Da Proposta Tragada!


Pescar O Abismo,

Pescar O Abismo

Do Rosto

De Ilana,

Ato Amigo

Do Vulto Vencedor!


Vulgar,

Invulgar,

Atributos Que Inexistem

No Abismo,

Ilana É Dama,

Ilana É Alta Dama!


Vulgar,

Invulgar,

Atributos Que Inexistem

Entre Os Leitos Dela,

Ilana É Matriarca,

Ilana É Alta Matriarca!


Vulgar,

Invulgar,

Atributos Que Inexistem

No Particular Mundo

Dos Espelhos Dela,

Ilana É Juíza,

Ilana É Alta Juíza!


Valores

De Baixo,

Valores

De Cima,

Ilana Ora De Quatro,

Ilana Ora Por Cima!


Valores

De Ratos,

Valores

De Gatos,

Ilana Enche Os Lábios,

Ilana Enche A Buceta!


Valores

De Escorpiões,

Valores

De Serpentes,

Ilana Beija,

Ilana Lambe!


Vasos Quebrados,

Vasos Rachados,

Vasos Que Depositam

O Sangue Caído

De Ilana

Durante Carnais Atos!


Os Vasos,

Bebem O Sangue Deles

Os Trevosos,

Os Brutalizados,

Os Irrecuperáveis,

Os Inomináveis!


Os Vasos,

Bebem O Sangue

De Ilana

Os Das Trevas

E Os Das Luzes

Abismais!


Os Vasos,

O Sangue De Ilana,

Sangue Prostituido,

Sangue Santo,

Sangue Do Abismo,

Sangue De Dagon!


Sangue De Ilana,

Sangue Do Sangue

De Dagon,

Nós Do Abismo

Bebemos O Sangue Dela

E O Sangue Dele!


O Sangue De Ilana,

O Sangue De Dagon,

Nós Do Abismo

Oferecemos Nossos Lábios

Ao Beber Do Sangue

Carnal Do Abismo!


O Sangue De Ilana

Filha De Dagon,

O Sangue De Dagon

Pai De Ilana,

Sangue De Nosso Pai,

Sangue De Nossa Irmã!


Dagon Wos Ware!


Dagon Wos Ware!


Dagon Wos Ware!


Dagon Wos Ware!


Dagon Wos Ware!


Dagon Wos Ware!


Dagon Wos Ware!


Dagon Wos Ware!


Dagon Wos Ware!




A Bebida Carnal Do Abismo... A Carnal Bebida Do Abismo... Nós Do Abismo Lançamos Nossos Lábios Nela... Nós Do Abismo Lançamos Nossas Eternas Abismais Almas Nela... Nós Do Abismo Lançamos Nossos Eternos Abismais Corações Nela... No Abismo, Nós Somos Aprendizes Do Sangue Que Carnavaliza A Sobriedade Das Sombras De Todos Os Abismais Instantes... No Abismo, Nós Somos As Realizadas Forças Do Sangue Que Umedece Eternos Vasos De Eterno Pai E De Eterna Filha E De Eterna Irmã Nossa! Temos Em Nós, Nós Do Abismo, O Sangue De Dagon Saido De Uma Buceta E De Um Cu Sagrados Para O Esquema Do Abismal Galardão! Temos Em Nós, Nós Do Abismo, O Sangue Da Buceta De Ilana, O Sangue Do Cu De Ilana, O Mesmo Sangue De Dagon Glorificando A Força Atuante Do Verbo Carnalizante Das Eternas Infinitas Colunas Das Fontes De Poder Abismais! Colunas Das Fontes De Dagon, Sangra O Todo Abismal, Sangra O Nada Abismal, Uivam Os Coletivos Mundos Das Cinzas Do Abismal Animal! O Abismal Animal Está Entre As Pernas De Ilana... Entre As Pernas Dela... O Abismal Animal Está Nas Pregas Do Cu De Ilana... Nas Pregas Do Cu Dela... O Abismal Animal Está Entre As Pernas Das Filhas Da Desordem E Do Caos... Ilana É Da Desordem E Do Caos... O Abismal Animal Está Nas Pregas Do Cu Das Filhas Do Abismo... Ilana É O Abismo Das Peles... Dagon Está Sorridente... Dagon Está Mui Sorridente... Dagon Expande A Sua Pele... Dagon Expande-Se Pela Pele Dela... A Pele De Ilana É A Pele De Dagon... Dagon Na Peleja Pelo Poder Da Clareza Da Abismal Certeza.