sábado, 21 de novembro de 2009

O Livro Inominável Dos Vampiros - Canto XI



Canções,

Imortais Canções,

Vampiros São

Imortais Canções,

Noturnas

Imortais

Canções

Fundamentais

Para

O

Equilíbrio

Universal

Da

Cadeia

Evolutiva,

Que Não Naufragam

Nas Ondas Todas Das

Marés Temporais

E Nem Se Perdem

Nas Tempestades Todas De

Areias Temporais.

Marés Temporais,

Para Nós,

Vampiros,

São Turbas De Ganhos

Acima Dos Pagamentos

Pela Verdadeira

Imortalidade

Eternamente

A Nos Aceitar.

Areias Temporais,

Para Nós,

Vampiros,

São Túmulos De

Vastíssima Sabedoria

Trazendo Unidas

A Sabedoria Da Cruz

Vampírica,

A Sabedoria Do

Grande

Crânio Da Criação

E

A Sabedoria Da

Eterna

Cova Das Eras

A Nunca

Nos Abandonar.

Orientamos Nossas Pegadas

Em Três Sabedorias

Que São Apenas

Uma Sabedoria,

Damos Ao Próprio Tempo

Uma Lição De Humildade

Diante Da Nossa Insistência

Em Silenciosamente

Continuarmos Existindo

Nas Simplicidades

E Complexidades

Das Luzes

E Das Trevas.

Nossa Grande Senhora

Carrega Nas Mãos,

À Nossa Frente,

O Crânio A Portar

A Vampírica Sabedoria

E Em Unísssono

Saudamos E Louvamos

Nossa Senhora Vampira

No Grande Cemitério

Temporal

Onde Os Nossos

Imortais Olhos

São Todos Os Olhos

Pelo Um

Moldados!

Se Ligamos

Uma Das Chaves

De Nossos

Imortais Conhecimentos,

Nossa Senhora Vampira

Escreve Livros

Em Nossos

Imortais Ossos

Abandonados!

Se Solicitamos

Aos Tesouros Da Escuridão

As Portas Das Vidas

Em Comunhão

Com Todos Os Umbrais,

Nossa Senhora Vampira

Torna-Se A Pena

Que Nossas Mãos

Carregam

A Fim De Que

A Fome Se Torne

Imortal Escrita

Cantante E Declamante

Do Nosso Silencioso

Eterno Caminhar!

Em Todos

Os Nossos Livros

Cantamos

A Nossa Imortal

Canção!

Em Todos

Os Nossos Livros

Declamamos

A Nossa Imortal

Poesia!

Neste Livro,

Cantamos

A Nossa Imortal

Canção!

Neste Livro,

Declamamos

A Nossa Imortal

Poesia!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

Risca,

A Cada Letra,

Os Quatro Raios

Dos Imortais

E Dos Mortais!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

Funde-Se,

A Cada Letra,

Aos Seis Raios

Dos Imortais

E Dos Mortais!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

Beija,

A Cada Letra,

Os Dez Raios

Dos Imortais

E Dos Mortais!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

Acaricia,

A Cada Letra,

Os Doze Raios

Dos Imortais

E Dos Mortais!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

Abraça,

A Cada Letra,

Os Dezesseis Raios

Dos Imortais

E Dos Mortais!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

Contrai Matrimônio,

A Cada Letra,

Com Os

Noventa E Seis Raios

Dos Imortais

E Dos Mortais!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

Torna-Se Uma,

A Cada Letra,

Com Os

Novecentos E Sessenta Raios

Dos Imortais

E Dos Mortais!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

É A Serpente,

Imortais

E Mortais,

Que Se Enrosca Toda

Em Vós

Atendendo Aos Apelos

Mais Sábios

Do Sábio Poder

Do Sangue Da Criação

A Eternamente

Ser Vertido

Em

Eternas Canções

E

Eternas Declamações!

Neste Livro,

Nossa Senhora Vampira

Faz-Se A Ascensão

Das Serpentinas Correntes

Da Verdadeira Vida

E Da Verdadeira Morte

Encerradas Nos Mistérios

Dos Sete Caminhos

Da Interna Sabedoria

Em Vós,

Imortais

E Mortais!

Compreendam

Esta Vampírica Verdade

Na

Vampírica Verdade

Aqueles Todos

Que Sete Vezes Estão

Abraçados Infinitamente

À Sábia

Desperta Serpente

Nos Internos

Eternos Livros

De Vossas Existencialidades,

Vós,

Imortais,

Todos Vós!

Busquem,

Mortais,

Compreender A Sabedoria

Que Sangra Aqui

Neste Livro

Cujas Letras Enroscam-Se

Em Vossas

Ainda Efêmeras Consciências

Apenas Revestidas

Ainda

De

E

De Mais

E

Do Mais Danoso

Pó!

Busquem,

Mortais,

As Vossas

Verdadeiras Consciências,

Sete Vezes

Submetendo-Se

Ao Ascender Próprio

De Vossos

Eus Imortais!

Busquem,

Mortais,

A Sede Da Sabedoria

Mais Consciente

Em Vossas Cruzes

Pessoais,

Nos Respectivos Pesos

Delas

Em Cada Um

Dos Vossos

Ombros Mortais!

Busquem-Se,

Mortais,

Arrisquem Largar

As Muletas

E As Bengalas

Todas

De Vossos

Caminhos Mortais,

Enrosquem-Se

Nas Vossas

Despertas

Serpentes,

Deixem Que

As Vossas

Despertas

Serpentes

Enrosquem-Se

Em Vós!

Atinjam

A Sabedoria,

Mortais,

Assim Como

Nossa Senhora Vampira

Faz Com Que Nós,

Os Vampiros,

Atinjamos A Nossa

Ensanguentada

Sabedoria!

Verdadeiramente

Olhem

Para As Vossas

Cruzes!

Verdadeiramente

Sintam

Os Pesos

De Vossas

Cruzes!

Verdadeiramente

Olhem

Para As Vossas

Cruzes!

Verdadeiramente

Sintam

Os Pesos

De Vossas

Cruzes!

Verdadeiramente

Olhem

Para As Vossas

Cruzes!

Verdadeiramente

Sintam

Os Pesos

De Vossas

Cruzes!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Verdadeiramente

Olhem,

Mortais!

Verdadeiramente

Sintam,

Mortais!

Vejam-Se

Mortos,

Verdadeiramente

Mortos...

Sintam-Se

Mortos,

Verdadeiramente

Mortos...

Vejam-Se

Vivos,

Verdadeiramente

Vivos...

Sintam-Se

Vivos,

Verdadeiramente

Vivos...

Vejam

E

Sintam-Se

Imortais

Como Nós,

Vampiros,

Verdadeiramente

Imortais,

Nos

Vemos

E

Sentimos...

Este É

O Primeiro Passo

Para O Nascimento

De Uma Sabedoria:

A Sabedoria

Dos Vossos Ossos

Todos

Pelas Eras

Da Criação,

Em Carne

E Fora Da Carne

Que Vós Possuirdes

Pelos Mundos Vários

Dispersos Pelas

Esferas Várias

Da Criação.

A Cada Um De Vós,

Mortais,

Uma Senhora De Ossos

Surgirá

Para Vos Ensinar

A Verdadeiramente Imortais

Caminhar.

Quem Não Quer,

Verdadeiramente

Sábio,

Verdadeiramente

Imortal,

Na Criação,

Caminhar,

Sabendo

Verdadeiramente

Compreender

A Própria Cruz

E Todo O Peso Desta

A Carregar?

Quem Não Quer,

Mortais?

Quem Não Quer,

Imortais?







Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: