segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

O Livro Inominável Dos Vampiros - Canto XV


Feridas Abertas,

A Grande Origem

Das Maiores Dores

Imortais...

Feridos

Vampiros

Reais...

Feridos

Eternamente

Buscando

A

Cura

Real...

A

Cura

Real...

A

Cura

Real...

Cura

Para

Algo

Que

É

Natural?

Cura

Real

Para

O

Eterno

Viver

Real?

A Luz Da Cura

Para Os

Vampiros Reais

Significa Viver

A Morte Dos Dias

Nos Sepulcros

De Todas As Vestes

Imortais,

Um Raio Decidindo

Cair

Acima De Frondosas

Coroas Imortais.

As Feridas

Citam E Narram

Os Vestígios

Do Imortal Pé

Dos

Vampiros Reais,

Tão Senhores

De Cada Uma

Delas

Protegidas Pelas

Três Senhoras.

Fecundante

Dor

Eterna

Dor...

Louvam

Os Vampiros Reais

A Real Dor

Do Poder Moldador!

Excitante

Dor

Eterna

Dor...

Repetem Todos

As Vozes

Do Norte

Da Dor...

Repetem Todos

As Lunares Forças

Do Roteiro

Da Dor...

O Grande Filme,

O Grande Palco,

A Eterna Novela

Dos Dolorosos

Ossos

Dos Vampiros Reais!

A Estaca!

O Coração

Abrasado!

A Estaca!

O Coração

Estancado!

A Estaca!

O Coração

Abarrotado!

A Estaca!

O Coração,

O Vampírico Coração

Oprimido

E Castigado,

Envolvido

E Dilacerado,

Pela Estaca

Da Eternidade!

Horrores...

Amores...

Cores...

Incolores...

Lembranças

Reais...

Lembranças

Fatais...

Lembranças

Ruidosas...

Lembranças

Silenciosas...

O Brilho Da Chama

Encanta Inocentes

Que Imperam Totalmente

Nos Reinos Abismais...

Uma Vez

A Mais,

Inocentes

Abismais...

Uma Vez

A Mais

A Inocência Abismal

Deixa-Se

Poetizar...

Quais Inocentes

Nos Reinos Abismais,

Mortais

E Imortais?

Inocência Há

No Abismo,

Mortais

E Imortais?

Alguma Inocência Há

No Abismo,

Mortais

E Imortais?

Algum Tipo

Dwe Inocência Há

No Abismo,

Mortais

E Imortais?

Inocentes Do

Abismo,

Mortas Crianças,

Eis Os

Vampiros Reais,

Mortais

E Imortais,

Seguindo As

Três Senhoras,

Seguindo As

Três Mães

Deles...

As Lágrimas

Temperam

O Sangue Derramado,

A Grande Sobrevivência,

A Grande Vivência,

Dos Vampiros Reais.

Grande Sobreviver:

A Meta

Dos

Vampiros Reais.

Grande Viver:

A Meta

Dos

Vampiros Reais.

Há Uma Marca,

Há Uma Mancha,

Nas Frontes Corajosas

Dessas Crianças

Da Escuridão

E Do Sangue

Da Noite Rubra

Da Criação,

Mortais

E Imortais.

A Marca

Chama-Se

A Dor

Pela Perdida

Luz Maior.

A Mancha

Chama-Se

A Dor

Pela Busca

Da Própria

Luz Maior.

Vampiros Existem

Para Buscar

A Luz Que Há

Dentro Da Própria

Cruz

De Cada Um

Deles.

Não Se Trata

Apenas

Do Caçar.

Não Se Trata

Apenas

Do Matar.

Não Se Trata

Apenas

Do Assombrar.

Não Se Trata

Apenas

Do Grande

Sobreviver.

Não Se Trata

Apenas

Do Grande

Viver.

Não Se Trata

Apenas

Do Vampiro

Ser.

Trata-Se,

Eternamente,

De Verter

No Jarro De Sangue

Dos Últimos

E Dos Primeiros

As Maravilhas

Das Cento E Oito

Mil

Eternidades.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Cetro.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Centro.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Círculo.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Rodopio.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Rosário.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Ordário.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Relicário.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Atalho.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Trabalho.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Pacto.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Atalho.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Átrio.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O Largo.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Estreito.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Entranhado.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Solicitado.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Lutar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Aguardar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Povoar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Despertar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Triunfar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Abarcar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Alimentar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Alcançar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Fundamentar.

Cento E Oito

Mil

Eternidades:

O

Leito

O

Leito

O

Leito

O

Leito

O

Leito

O

Leito

O

Leito

O

Leito

O

Leito

Da Ensinante

Dor

Da Gruta Do

Precipício

Real

Da Gruta Do

Precipício

Real

Da Gruta Do

Precipício

Real

Da Gruta Do

Precipício

Real

Da Gruta Do

Precipício

Real

Da Gruta Do

Precipício

Real

Da Gruta Do

Precipício

Real

Da Gruta Do

Precipício

Real

Da Gruta Do

Precipício

Real!

Pulam Do

Precipício Real,

Mortais

E Imortais,

Os

Vampiros Reais!

Pulam,

Jogam-Se,

Mortais

E Imortais,

Do Grande Precipício

Das Cruzes Irreais,

Os Vampiros Reais!

Vós Tendes

A Real Coragem

Real,

Mortais,

De Vos Jogardes

Dos Precipícios

De Vossas

Ilusões Risíveis

Materiais?

Todos Os Imortais,

Mortais,

Os Verdadeiros

Imortais,

Tiveram A Coragem,

A Real

Coragem

Real,

De Se Precipitarem

De Seus

Precipícios Individuais.

Pergunto Uma Vez

A Mais:

Vós Tendes

Dita

Real Coragem Real

Para A Realização

Dos Vossos

Precipitantes

Suicídios

Despertantes

Do Real?