domingo, 28 de março de 2010

Traumas Do Deserto D'Alma Estrangulada


Metade de nossas flores

morrem estranguladas

no jardim de nossas

interiores trevas,

diante das fantásticas

risadas

da Deusa Dor

que nos aflige

com sepultantes

vergastantes

dilacerantes

coroantes

detonantes

porradas.

Não tomamos vergonha,

caralho,

não temos,

e comemos ainda

o alho podre

que queima-nos

no meio do rabo...

Alho,

aquele alho podre

servido no prato

de nossas refeições

buscando uma mesa,

uma mesa farta,

uma mesa boa,

uma mesa cheia

de coisas gulosas

que façam nossos

gulosos cus

serem satisfeitos

com coisinhas

mui maravilhosas!

Mesas,

queremos refeições

em mesas sempre

douradas,

no entanto,

para a desgraça

nossa toda

estranguladora

dos olhares

que podemos dar

em direção ao panteão

de algo melhor,

sentamos sempre

em muitas mesas

cheias de merda...

Não nos culpamos,

não,

não mesmo,

já que somos felizes

ao vermos condenados

assassinos

e esquecemos

que dentro de nós

existem monstros que,

se libertos,

tornariam a Terra

um mundo de carnificinas

executadas por

dolorosos psicopatas.

Mesmo ocultados

pela porra hipócrita

dos “bons costumes”,

sentimos dor porque

não podemos ser

mais livres,

dor pela falta

de liberdade,

uma liberdade que

não nos estrangule

como esta dor nossa

nos estrangula

na estranha gula

que nos abocanha

diante da

Dolorosa Mesa

da Deusa que nos

atira maças

que eternos venenos

adocicaram!

Ó,

vergonha,

humana vergonha,

nos sentimos aliviados

quando alguma

justiça”

é no mundo feita

e nem temos

a mínima coragem

de fazermos justiça

aprisionando os nossos

aprisionamentos

no esquecimento!

Vergonhoso,

Humanidade,

vergonhoso saber

que protestamos

diante de um tribunal

contra clones

do Casal Nardoni

pelo mundo

e não conseguimos,

pelo menos,

manifestar uma reação

contra a merda toda

que moldamos

quando estrangulamos

todos os nossos

maiores sonhos!

Amargura estranguladora,

estranha roupa

por nós trajada,

roupa de farrapos

que contam todos

os rumos insossos

das tropelias sanguinárias

de “heróis”

e “vilões”

pela História,

heróis” como

promotores públicos,

vilões” como

assassinos de crianças,

que nada mais são

do que as duas faces

de nossa estranguladora

dolorosa interna

verdade

trajando Aquela Deusa

que encanta mais

as dores de nossas

internas

mesas

estranguladas...

Fácil protestar,

berrar

e pedir por

justiça”

diante da porta

de um tribunal

em São Paulo,

no Rio de Janeiro

ou lá na casa

do caralho,

como se todos fossem

isentos de pecados

e capazes de atirarem

a primeira pedra

contra todos os que

adulteram as

Leis Da Vida

pelo mundo.

E no tribunal nosso,

nosso interno tribunal,

que nos julga a

todo momento

como os maiores

estrangulores

de nós mesmos,

sabemos protestar,

sabemos berrar

e sabemos pedir

por uma

Verdadeira Justiça

que condene toda

a hipocrisia

que mantemos alimentada

bem dentro

de nossas humanas

imortais dolorosas

almas estranguladas?


Inominável Ser

PRESIDINDO

O JÚRI INTERNO

QUE CONDENE

A SUA ENRUSTIDA

HIPOCRISIA








segunda-feira, 22 de março de 2010

O Livro De Satan - V - Anton Szandor LaVey


Bíblia Satânica

1) Abençoados são os fortes, pois eles possuirão a terra - Amaldiçoados são os fracos, pois eles herdarão o jugo!

2) Abençoados são os poderosos, pois eles serão reverenciados no meio dos homens - Amaldiçoados são os débeis, pois eles serão destruídos!

3) Abençoados são os corajosos, pois eles serão os mestres do mundo - Amaldiçoados são os submissos na honradez, pois eles serão pisados sobre a representação de Satan!

4) Abençoados são os vitoriosos, pois a vitória é a base do direito - Amaldiçoados são os conquistados, pois eles serão vassalos para sempre!

5) Abençoados são os que usam mão de ferro, pois os ineptos desaparecerão antes deles - Amaldiçoados são os pobres de espirito, pois eles serão cuspidos!

6) Abençoados são os autodesafiadores, pois seus dias serão longos na terra - Amaldiçoados são os buscam uma vida rica após o túmulo, pois eles perecerão entre a abundância!

7) Abençoados são os destruidores da falsa esperança, pois eles são os verdadeiros Messias - Amaldiçoados são os adoradores de Deus, pois eles serão divididos pelo carneiro!

8) Abençoados são os valorosos, pois eles obterão grande tesouro - Amaldiçoados são os crentes no bem e no mal, pois eles serão aterrorizados pelas sombras!

9) Abençoados são aqueles que pensam no que é melhor para si, pois suas mentes nunca serão aterrorizadas - Amaldiçoados são as "ovelhas de Deus", pois eles serão sangrados mais claro que a neve!

10) Abençoado é o homem que tem poucos inimigos, pois eles farão dele um herói – Amaldiçoado é o que faz o bem aos outros que o escarnecem em retorno, pois ele será desprezado!

11) Abençoados são os de mente poderosa, pois eles cavalgarão o furacão - Amaldiçoados são aqueles que ensinam mentiras por verdades e verdades por mentiras, pois eles são uma abominação!

12) Muito amaldiçoados são os fracos cuja insegurança os tornam vis, pois eles servirão e sofrerão!

13) O anjo do auto-ilusão está acampado nas almas do honrado - A chama eterna do poder preenche de alegria interior a carne do Satanista!









domingo, 21 de março de 2010

O Livro De Satan - IV - Anton Szandor LaVey




Bíblia Satânica

1) Vida é a grande indulgência - morte, a grande abstinência. Portanto, faça o melhor da vida - aqui e agora!

2) Não há nenhum céu de glória radiante, e nenhum Inferno onde os pecadores queimam. Aqui e agora é nosso dia de tormento! Aqui e agora é nosso dia de júbilo! Aqui e agora é nossa oportunidade! Escolha você este dia, esta hora, sem nenhum redentor vivo!

3) Diga dentro do seu próprio coração, "Eu sou o meu próprio redentor".

4) Impeça o caminho daqueles que oprimem você. Deixe os que planejam contra ti serem lançados atrás em confusão e infâmia. Deixe-os serem resíduos antes do ciclone e, depois, eles sucumbirem na exultação de sua própria salvação.

5) Então todos os meus ossos dirão desdenhosamente, "Quem é como eu? Não tenho sido forte contra meus adversários? Não tenho libertado a mim mesmo pelo meu próprio cérebro e corpo?"









sábado, 20 de março de 2010

O Livro De Satan - III - Anton Szandor LaVey


Bíblia Satânica

1) "Amar ao próximo" tem sido dito como a lei suprema, mas qual poder fez isso assim? Sobre que autoridade racional o evangelho do amor se abriga? Por que eu não deveria odiar os meus inimigos - se o meu amor por eles não tem lugar em sua misericórdia?

2) É natural aos inimigos fazerem o bem a todos? E o que é o bem?

3) Pode a vítima dilacerada e coberta de sangue amar o sangue esguichado pelos tubarões que a dilaceraram membro por membro?

4) Não somos todos nós animais predatórios por instinto? Se os homens pararem de depredar os outros, eles poderão continuar a existir?

5) Não é a luxúria e o desejo carnal a mais verdadeira definição para descrever o "amor" quando aplicada à continuidade da raça? Não é o "amor" das bajuladas escrituras simplesmente um eufemismo para a atividade sexual ou era o grande mestre um exaltador de eunucos?

6) Ame os seus inimigos e faça o bem aos que o odeiam e o usam - não é a desprezível filosofia da pessoa servil que vira as costas quando chutado?

7) Odeie seus inimigos na totalidade do seu coração e, se um homem lhe dá uma bofetada, dê-lhe outra!; atinja-o dilacerando e desmembrando-o, pois autopreservação é a lei suprema!

8) Quem mostra a outra face é um cão covarde!

9) Devolva golpe por golpe, desprezo por desprezo, ruína por ruína - com o interesse totalmente voltado para isto! Olho por olho, dente por dente, sempre dobrar de quatro, dobrar de cem! Faca a si mesmo o terror do seu adversário e, quando ele caminhar em sua direção, ele quererá possuir mais sabedoria para ponderar. Deste modo, você se fará respeitado em todos os percursos da vida e o seu espirito - seu imortal espirito - poderá viver, não em um paraíso inatingível, mas nos cérebros e nervos de quem você ganhou respeito.









quarta-feira, 17 de março de 2010

O Livro De Satan - II - Anton Szandor LaVey


Bíblia Satânica

  1. Observe o crucifixo; o que ele simboliza? Pálida incompetência suspensa em uma árvore.

  2. Eu questiono todas as coisas. Igualmente, eu permaneço por trás da face inflamada e capciosa dos seus dogmas morais arrogantes, eu escrevo sobre isso cartas de intenso desprezo: Visto e revisto, tudo é fraude!

  3. Junte-se ao meu redor, oh desafiador da morte, e a terra por si mesma será tua, para tê-la e possui-la!

  4. Há muito tempo a mão mortal tem permitido a esterilização do pensamento vital!

  5. Há muito tempo certo e errado, bem e mal, tem sido invertidos por falsos profetas!

  6. Nenhum credo deve ser aceito sobre a autoridade de uma “divina” natureza. Religiões devem ser colocadas em debate. Nenhum dogma moral pode ser tomado como absoluto - nenhum critério de divina medição. Não há nada de inerentemente sagrado sobre as regras morais. Como os ídolos antinaturais de há muito tempo, eles são o trabalho das mãos humanas e, aquilo que o homem pode criar, o homem pode destruir!

  7. Ele é tão lento em acreditar em qualquer coisa, e tudo é de grande compreensão, acreditar em um falso principio é o inicio de toda a ignorância.

  8. A obrigação principal de toda nova era é ascender o novo homem para determinar seus direitos, para levá-lo ao sucesso material - para despedaçar os cadeados enferrujados e as correntes dos hábitos mortais que sempre impediram a sua expansão salutar. Teorias e idéias que podem ter significado vida, esperança e liberdade para nossos ancestrais podem agora significar destruição, escravidão e desonra para nós!

  9. Assim como os ambientes mudam, nenhum ideal humano permanece seguro!

  10. Quando, então, uma mentira construiu dentro de si um trono, deixe-a ser criticada sem pena e sem remorso, embaixo da dominação de uma falsidade inconveniente, ninguém pode prosperar.

  11. Deixe sofismas estabilizados serem destronados, extirpados, queimados e destruídos, pois eles são a ameaça estável para a verdadeira nobreza do pensamento e ação!

  12. Tudo o que é alegado “verdade” e provado por resultados ser apenas uma ficção vazia, deixe-a ser lançada sem cerimônia para dentro da escuridão exterior, no meio dos deuses mortais, dos impérios mortais, das filosofias mortais, e outros inaproveitáveis acúmulos desordenados na vida!

  13. A mais perigosa de todas as mentiras entronadas é a santa, santificada, privilegiada mentira - a mentira que todo mundo acredita ser o modelo da verdade. É a mãe geradora de todos os outros erros comuns e julgamentos fraudulentos. É a cabeça de hidra refugiando-se na irracionalidade com mil raízes. É o câncer social!

  14. A mentira que é conhecida como sendo mentira, é uma mentira erradicada pela metade, mas a mentira que todas as pessoas equilibradas e inteligentes aceitam como fato - a mentira que tem sido inculcada na criança desde pequena no joelho da mãe - é mais perigosa de combater do que contra a pestilência sorrateira!

  15. Mentiras populares tem sido sempre os mais poderosos inimigos da liberdade pessoal. Há somente um caminho de negociar com elas: Cortá-las fora, do seu âmago, como cânceres. Exterminá-las de suas raízes e ramos. Aniquilá-las, ou elas nos aniquilarão!











terça-feira, 16 de março de 2010

O Livro De Satan - I - Anton Szandor LaVey


Bíblia Satânica

  1. Na árida região de aço e pedra eu ergui a minha voz para que você possa escutar. Eu chamo o Este e o Oeste. Eu mostro um sinal proclamando o Norte e o Sul. Morte ao fraco, saúde ao forte!

  2. Abra os olhos para que possa ver, homem de mente doentia, e escute-me, que confundirei multidões extasiadas!

  3. Pois eu enfrentarei o desafio da sabedoria do mundo, para questionar as leis do homem e de Deus!

  4. Eu exigirei as razões da sua regra de ouro e perguntarei a origem e a finalidade dos seus dez mandamentos.

  5. Eu não me curvo perante nenhum dos seus ídolos em obediência e, aquele que disser que você precisa se curvar a mim, é o meu inimigo mortal!

  6. Eu mergulhei o meu dedo indicador no sangue úmido do seu impotente e louco redentor e escrevi na borda da sua coroa de espinhos: O verdadeiro príncipe do mal - o rei dos escravos!

  7. Nenhuma antiga falsidade se tornará verdade para mim; nenhum dogma sufocante emperrará minha pena!

  8. Eu me livrei de todas as convenções que bloqueavam o meu sucesso e felicidade na Terra.

  9. Eu me ressuscitei em rigorosa invasão no padrão do poderoso!

  10. Eu olhei abismado o olho vítreo do seu apavorante Jeová e arranquei-o pela barba; eu elevei o machado das cinzas e abri um caminho na sua caveira comida de vermes!

  11. Eu destrui os horríveis tópicos da filosofia dos brancos sepulcros e ri com raiva desdenhosa!








segunda-feira, 15 de março de 2010

Felizes Caídos Do Paraíso


Como bomba

de mil infinitos

pesos,

fui lançado aqui

neste mundo infectado

pela mortalidade.


Na Queda fui perdendo

cada pena de minhas

grandes asas,

penas que cairam

nas matas


e nasceram delas

negras flores

que colhidas foram sendo

pelas Bacantes

nas madrugadas.


Jogado fui

ao lado de inumeráveis,

A Noite Obscura

encerrou-me na mortalha

dos humanos errados...


Paraíso...

Paraíso...

Foi melhor ter Caido

do que ter continuado

em vosso tédio.


Satan,

meu amigo,

que bom estarmos aqui

no Inferno de um mundo

de caos sempre agitado.


"Ora,

Amigo Bardo

Inominável,

Entre As Delícias

Que Nos Infernos

Do Inferno

Tu Poderás Obter,

Há Dezenas De

Tesouros Alvos

Que Brilham Como

Sóis Alados

Iluminantes De

Mundos Fartos.

Não Me Arrependo

Da Queda,

Eu Lutei

E Me Movi

Atrás Do Crepúsculo

E Assentei

As Minhas Armas

Na Montanha Sangrenta

Dos Mundos

Destruidos.

Não Fui Destruido

E Nem Humilhado,

Sou Imperador

De Vários Filhos

Da Montanha Que Sangra

Perto Das Humanidades

Ainda Residentes

No Charco De Lama.

Felicidade Tenho,

Muita Felicidade,

Milton Foi Por Mim

Inspirado

Ao Escrever

Que Eu Afirmo

Ser Melhor Reinar

No Inferno

Do Que Servir

No Céu.

Não Se Acanhe,

Meu Amigo

Bardo Inominável,

Satan Aqui Te Dá

Um Alegre Recado,

Recado Em Versos

Que Colho

Na Fonte Obscura

De Vosso

Obscuro Lado.

Escurece Mais,

A Madrugada Mais

Negra

Liberta-Me Mais,

Os Portões Infernais

Estão Abertos,

Venhas Alegre

Nos Infernos

Adentrar!

E Vós,

Leitor

Ou

Leitora,

Amiga

Ou

Amigo,

Inomigo

Ou

Inimiga,

Meus E Deste

Bardo Inominável

Senhor Incontestável

Deste Portal

Do Abismo,

Aceitas Adentrar

Conosco

No Lar Mais Feliz

Da Criação

Onde Todos Podem

Reinar Como Reis

De Seus Próprios

Súditos Desejos?"


Inominável Ser

ALEGRE

ANJO CAIDO

NO

INFERNO