segunda-feira, 15 de março de 2010

Felizes Caídos Do Paraíso


Como bomba

de mil infinitos

pesos,

fui lançado aqui

neste mundo infectado

pela mortalidade.


Na Queda fui perdendo

cada pena de minhas

grandes asas,

penas que cairam

nas matas


e nasceram delas

negras flores

que colhidas foram sendo

pelas Bacantes

nas madrugadas.


Jogado fui

ao lado de inumeráveis,

A Noite Obscura

encerrou-me na mortalha

dos humanos errados...


Paraíso...

Paraíso...

Foi melhor ter Caido

do que ter continuado

em vosso tédio.


Satan,

meu amigo,

que bom estarmos aqui

no Inferno de um mundo

de caos sempre agitado.


"Ora,

Amigo Bardo

Inominável,

Entre As Delícias

Que Nos Infernos

Do Inferno

Tu Poderás Obter,

Há Dezenas De

Tesouros Alvos

Que Brilham Como

Sóis Alados

Iluminantes De

Mundos Fartos.

Não Me Arrependo

Da Queda,

Eu Lutei

E Me Movi

Atrás Do Crepúsculo

E Assentei

As Minhas Armas

Na Montanha Sangrenta

Dos Mundos

Destruidos.

Não Fui Destruido

E Nem Humilhado,

Sou Imperador

De Vários Filhos

Da Montanha Que Sangra

Perto Das Humanidades

Ainda Residentes

No Charco De Lama.

Felicidade Tenho,

Muita Felicidade,

Milton Foi Por Mim

Inspirado

Ao Escrever

Que Eu Afirmo

Ser Melhor Reinar

No Inferno

Do Que Servir

No Céu.

Não Se Acanhe,

Meu Amigo

Bardo Inominável,

Satan Aqui Te Dá

Um Alegre Recado,

Recado Em Versos

Que Colho

Na Fonte Obscura

De Vosso

Obscuro Lado.

Escurece Mais,

A Madrugada Mais

Negra

Liberta-Me Mais,

Os Portões Infernais

Estão Abertos,

Venhas Alegre

Nos Infernos

Adentrar!

E Vós,

Leitor

Ou

Leitora,

Amiga

Ou

Amigo,

Inomigo

Ou

Inimiga,

Meus E Deste

Bardo Inominável

Senhor Incontestável

Deste Portal

Do Abismo,

Aceitas Adentrar

Conosco

No Lar Mais Feliz

Da Criação

Onde Todos Podem

Reinar Como Reis

De Seus Próprios

Súditos Desejos?"


Inominável Ser

ALEGRE

ANJO CAIDO

NO

INFERNO







Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: