quarta-feira, 17 de março de 2010

O Livro De Satan - II - Anton Szandor LaVey


Bíblia Satânica

  1. Observe o crucifixo; o que ele simboliza? Pálida incompetência suspensa em uma árvore.

  2. Eu questiono todas as coisas. Igualmente, eu permaneço por trás da face inflamada e capciosa dos seus dogmas morais arrogantes, eu escrevo sobre isso cartas de intenso desprezo: Visto e revisto, tudo é fraude!

  3. Junte-se ao meu redor, oh desafiador da morte, e a terra por si mesma será tua, para tê-la e possui-la!

  4. Há muito tempo a mão mortal tem permitido a esterilização do pensamento vital!

  5. Há muito tempo certo e errado, bem e mal, tem sido invertidos por falsos profetas!

  6. Nenhum credo deve ser aceito sobre a autoridade de uma “divina” natureza. Religiões devem ser colocadas em debate. Nenhum dogma moral pode ser tomado como absoluto - nenhum critério de divina medição. Não há nada de inerentemente sagrado sobre as regras morais. Como os ídolos antinaturais de há muito tempo, eles são o trabalho das mãos humanas e, aquilo que o homem pode criar, o homem pode destruir!

  7. Ele é tão lento em acreditar em qualquer coisa, e tudo é de grande compreensão, acreditar em um falso principio é o inicio de toda a ignorância.

  8. A obrigação principal de toda nova era é ascender o novo homem para determinar seus direitos, para levá-lo ao sucesso material - para despedaçar os cadeados enferrujados e as correntes dos hábitos mortais que sempre impediram a sua expansão salutar. Teorias e idéias que podem ter significado vida, esperança e liberdade para nossos ancestrais podem agora significar destruição, escravidão e desonra para nós!

  9. Assim como os ambientes mudam, nenhum ideal humano permanece seguro!

  10. Quando, então, uma mentira construiu dentro de si um trono, deixe-a ser criticada sem pena e sem remorso, embaixo da dominação de uma falsidade inconveniente, ninguém pode prosperar.

  11. Deixe sofismas estabilizados serem destronados, extirpados, queimados e destruídos, pois eles são a ameaça estável para a verdadeira nobreza do pensamento e ação!

  12. Tudo o que é alegado “verdade” e provado por resultados ser apenas uma ficção vazia, deixe-a ser lançada sem cerimônia para dentro da escuridão exterior, no meio dos deuses mortais, dos impérios mortais, das filosofias mortais, e outros inaproveitáveis acúmulos desordenados na vida!

  13. A mais perigosa de todas as mentiras entronadas é a santa, santificada, privilegiada mentira - a mentira que todo mundo acredita ser o modelo da verdade. É a mãe geradora de todos os outros erros comuns e julgamentos fraudulentos. É a cabeça de hidra refugiando-se na irracionalidade com mil raízes. É o câncer social!

  14. A mentira que é conhecida como sendo mentira, é uma mentira erradicada pela metade, mas a mentira que todas as pessoas equilibradas e inteligentes aceitam como fato - a mentira que tem sido inculcada na criança desde pequena no joelho da mãe - é mais perigosa de combater do que contra a pestilência sorrateira!

  15. Mentiras populares tem sido sempre os mais poderosos inimigos da liberdade pessoal. Há somente um caminho de negociar com elas: Cortá-las fora, do seu âmago, como cânceres. Exterminá-las de suas raízes e ramos. Aniquilá-las, ou elas nos aniquilarão!











Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: