quinta-feira, 22 de julho de 2010

.........


Icarus Fulminados,

somos jogados

abaixo do sol

em fossas de chamas

abertas pelo

Demônio Concebedor

De Lágrimas.

Pegasus nos abandonou,

queimadas e carbonizadas

foram as nossas asas,

Lúcifer partiu

para os Infernos,

Satan reina

em nós,

Almas Fulminadas.

O Diabo,

Ó,

Ente Adorável,

faz festa diante

das cinzas,

cada uma das

cinzas,

das asas que já

portamos!

Dançam Demônios

em nosso redor,

Demônios

Violentos,

Demônios

Luxuriosos,

Demônios

Blasfemadores,

Demônios

Mijadores,

Demônios

Cagões,

Demônios

Poetas...

Um Demônio Poeta

fodendo com uma

Diaba Poetisa

sussurra agora

em meus cruéis ouvidos

uma litania litúrgica

oriunda da

Igreja Do Inferno...

Estou sendo

Fulminado...

A Humanidade

está sendo

Fulminada...

VAMOS,

FULMINEM

A HUMANIDADE

TERRESTRE,

ESTA MINHA OBRA

FRACASSADA!!!”,

grita Aquilo

que todos nós,

seres humanos

veneradores de

fantasmas,

chamamos de Pai...

Há chamas

correndo...

Somos Icarus

continuamente

Fulminados...

Pegasus agora é

um dos

Garanhões Dos Infernos...

Quem agora

nele cavalga

é o

Imperador Bastaroth

Da Grande Fornalha,

que nos Fulmina

enquanto estamos

com os nossos rabos

ou orando

ou fodendo

ou comendo

ou assistindo ao

joguinho de futebol

de Fulminados

Domingos.


Inominável Ser

FULMINADO

ENQUANTO ESCREVE

ESTES

FULMINADOS VERSOS








Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: