sábado, 24 de julho de 2010

.........


Feto monstruoso,

resto de esgoto,

rastro de pântano

venenoso,

escotilha que dá lugar

ao Rio Desgraçado

Das Desgraçadas Almas

Dos Umbrais

Dos Mundos.

Feto insano,

Espírito Aniquilado,

Espírito Arruinado,

Espírito Arrombado,

expulso dos

Abismos,

expulso dos

Céus,

ciente de que será

Eterno Réu

diante do

Tribunal Das Feras

Dos Planos Astrais

Universais.

Feto ideal,

ideal para ser

pisoteado,

ideal para ser

abortado,

ideal para ser

lançado

do alto do

Precipício Do Reino

Dos Destruidores

Princípios

direto ao fundo

do Oceano Da Loucura

Das Não-Formas

Existenciais.

Feto que se desenvolve,

uma falha,

uma desgraça,

uma terrível e temível

ameaça inacabada!

Feto que nasce,

bípede,

racional,

irracional,

falante,

reprodutor!

Feto que

a Ciência Das Eras

denomina em seus

Grandes Livros

Escritos Diante

Dos Pais Das Esferas

como

O Causador Dos Fins

Dos Mundos!

Feto que

se chama

Ser Humano!

E qual outro

feto,

de qual outra

Raça Da Criação,

seria tão

indesejável,

indecente

e desprezível

como ser vivente?


Inominável Ser

INDESEJÁVEL

INDECENTE

DESPREZÍVEL








Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: