domingo, 25 de julho de 2010

.........


Os sonhos mais belos

são como mulheres nuas

adormecidas

sedentas de desejos

por uma doce pica

de um gostoso estuprador

ou a doce buceta

de uma vadia de rua.

São sonhos

onde pecados

nem são classificados,

sonhos retirados

de lugares onde

permanecem apenas

os que estão

totalmente brutalizados.

São sonhos

perdidos no Tempo/Espaço,

em mundos há muito

fora da Luz,

mundos pertencentes

à Total Escuridão Mãe

Das Brutais Formas.

São sonhos

pertencentes a todos

que atravessam

O Abismo

com os olhos perfurados,

cientes do sangue caindo

ao solo

e sendo bebido

pelos Vampiros Bestiais

acorrentados nas árvores

das Estradas Abismais.

São sonhos

produtores de encantos

nas mentes dos

Arautos Do Abismo:

pintores,

escultores,

poetas,

escritores,

cineastas,

cientistas,

filósofos

e todos que atestam

O Poder Das Trevas

Abismais

no que falam,

no que escrevem,

no que pensam,

no que fazem,

no que são.

São sonhos

nos quais as

mulheres nuas

acordam abraçadas

a assassinas espadas

que transpassam

os corações

daqueles atestados

pelo Abismo

na Terra.

Em um desses sonhos

uma mulher nua

assim me assassinou,

sorridente,

lânguida,

maliciosa,

meiga...

Acordei daquele sonho

determinado a

assassinar todos

os meus sonhos.

Pesadelos,

agora,

são a minha

preferência.

Pesadelos,

no Abismo,

a minha

referência.

Pesadelos

com a leveza,

para mim,

dos sonhos mais

suaves

em negras mesas

povoadas de corações

que as

Assassinas Abismais

dão como alimento

aos que,

como eu,

atravessam O Abismo

com os olhos

e os corações

perfurados.

Pesadelos

e

A Travessia

Do Abismo:

minha conferência

com O Lado Sombrio

Da Alma Universal.


Inominável Ser

NO SONHO

DE SEU

ABISMAL PESADELO

UNIVERSAL








Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: