terça-feira, 27 de julho de 2010

.........




A Fatalista dançando,

os crânios sorridentes

sussurrando...

Estou ouvindo

sussurros de crânios...

Estou ouvindo

os sussurros

daqueles crânios...

Estou sendo ouvinte,

permanente,

das melódicas lamentações

daqueles crânios

dançando...

A Fatalista anuncia

a todos sua chegada,

é a Deusa Morte

em pele de

desejável mulher

mortalmente dançante,

atingindo-nos com passos

que estremecem os pilares

mais ocultados

de nossas almas

e mentes...

Ah,

Fatalista!

Ó,

Fatalista!

Oh,

Fatalista!

Jogue em meu Ser

esses crânios,

crânios que me

dizem:

MORRA

LOGO,

INOMINÁVEL

SER!!!

Jogue,

jogue,

jogue esses crânios

em Suas mãos,

crânios que me

dizem:

MORRA,

DESGRAÇADO

INOMINÁVEL

SER!!!

Jogue,

jogue logo,

jogue logo esses

crânios,

crânios que me

dizem:

MORRA,

INOMINÁVEL

SER,

MORRA

MORRA

MORRA

MORRA

MORRA

MORRA

MORRA

MORRA

MORRA

MORRA!!!

No entanto,

Fatalista,

Você sorri,

Você gargalha,

indo dançar

longe de mim,

indo jogar

esses crânios

em Suas mãos

noutros Seres,

noutras mentes,

noutras almas...

Eu desejo muito

dançar fora

desta carne,

dançar lá embaixo

no Abismo

onde me aguardam

todos os Deuses,

Vampiros

e Demônios

que se Revelam

dançantes nesta Cova!

Por que,

Fatalista,

ainda não posso ser

um dos

Inomináveis

Dançarinos Abismais?

Triture meu crânio,

Fatalista,

quero ir lá

para o fundo do Abismo

dançar

tendo nas mãos

os crânios de todos

que assassinei

pelas Eras dos mundos

nos quais dancei...

Jogue

Seus crânios...

Jogue...

Em mim...


Inominável Ser

DESEJANDO LOGO

PARAR DE DANÇAR

NESTE MUNDO

DE DANÇAS RUINS








Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: