quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Amores Noturnos Inomináveis - Os Amores Convocam - Poderoso Olhar A Sequestrar-Me


Correntes quebradas nas sementes efetivas
As loucuras das ventanias desgastando-me
Uma sensação não-iniciada
Uma sensação não-desejada
Uma sensação não-nova
Chega-me nesta noite de derrotas
Chega-me nesta minha existência fúnebre
Em derrotas e derrotas e derrotas

Sensação alucinante repetindo-se
Repetindo-se no caos meu
Repetindo-se no cadafalso meu
Repetindo-se no descarnado meu
Otto Dix aqui no iTunes a cantar
Chopin de longe com Aurore a tocar
Nietzsche em alta montanha com Zaratustra a filosofar

Sem o efeito da desgraça das drogas
Entro em êxtase alucinado
Chega-me o cheiro Dela
Cheiro que me traz aquela sensação
Cheiro que me sequestra
Cheiro de Pele Alta
Cheiro De Pele Etérea
Cheiro De Pele Sombria
Cheiro De Pele Inominável

A sangria
Cede lugar

Ao apático

A amada dança
Cede passos
Ao rasgado

A arte pequena
Cede pincéis
Ao pago

Olhar poderoso
Olhar mui poderoso
Olhar que é poderoso
Olhar que é mui poderoso
A sensação a me sequestrar
Eu no olhar Dela
Ela me sequestrando
Com o Seu Olhar
Olhar De Olhar Do Olhar
Dos Mais Inomináveis Olhares

Olhos poderosos
Olhos mui poderosos
Olhos que são poderosos
Olhos que são mui poderosos
Refletidos Vejo Neles
O Altar Do Profanado
E O Altar Do Santificado
A Rua Dos Condenados
E A Rua Dos Salvos
A Roupa Antiga
E A Roupa Nova
A Faca De Baixo
E A Faca De Cima
O Giro Da Esquina
E O Giro Da Máquina
O Espelho Da Feiticeira
O Espelho Da Bruxo
Um Poema De Sade
Um Poema De Agostinho
Uma Oração De Napoleão
Uma Oração De Karol
Uma Ação Do Kamasutra
Uma Ação Do Rig Veda
O Coração De Bovary
O Coração De Teresa
O Povo De Kali
O Povo De Krishna
O Escudo De César
O Escudo De Gandhi
O Poço Das Esperas
O Poço Das Chegadas

Inominável Do Poderoso Olhar
Teria eu a graça
De Romper minha desgraça
E para sempre residir
Em vosso poderoso olhar
A sequestrar-me?

Inominável Do Poderoso Olhar
Sei que não me desgraço tanto
Sei que me desgraço muito mais
Sou um pedaço perdido
De alguma religião pagã antiga
Massacrada pela batina
Sou um desespero antigo vociferando
Que ainda há neste Planeta Terra
Pessoas com juízo
Sou um estado de coisas antigas
Rejeitando o falso em muitas coisas novas
De uma Humanidade-Desumanidade
Hoje fadada a maiores desgraças
Tanto quanto eu

Inominável Do Poderoso Olhar
Assim eu vou gritar
Se continuar a não mais estar
Sequestrado
Pelo vosso olhar!

Inominável Do Poderoso Olhar
Sequestro Eterno
Sequestro Eterno

SEQUESTRO ETERNO!!!

Por favor
Eternamente sequestrai-me
Daqui

Por favor
Eternamente sequestrai-me

Por favor
Não me faça orar
Por essa caridade
Que de bom grado
Tu farias
Por mim

Por favor
Irmã

Por favor
Amada

Por favor
Inominavelmente
Eternamente sequestrai-me
Com o vosso olhar

Vosso poderoso olhar

Poderoso olhar

Poderoso

Olhar

Poderoso

Olhar

Poderoso

Olhar

Inominável Ser
PEDINDO PARA SER
ETERNAMENTE SEQUESTRADO
PELO PODEROSO OLHAR DELA







Reações:

1 Lamentos Finais De Cadáveres:

Aмbзr Ѽ disse...

parabens pelas sedentas sensações passadas pelo olhar suplicante a um sequestro cheio de luxuria.

http://terza-rima.blogspot.com/