domingo, 21 de agosto de 2011

Amores Noturnos Inomináveis - Os Amores Convocam - Nossos Quedantes Brinquedos


Ela criou para nós dois

um parque de diversões,

parque cheio de brinquedos

que arrasamos com

patadas de leões.


Os brinquedos são tão

frágeis,

tão pequenos,

tão feitos de remendos

de podres tecidos...


Do esgoto saem os brinquedos,

bonecos e bonecas cadavéricos

cheirando a merda de bêbado

que misturou cachaça com

maconha e feijoada.


Eles ficam amontoados

em meio a chamas prateadas,

enquanto eu e Ela ficamos

pisando neles

dando risadas.


Arrancamos os braços

de alguns,

as pernas

de alguns,

rindo muito!


Arrancamos as cabeças

de alguns,

os troncos

de alguns,

rindo mais ainda!


Pisamos em cada parte

arrancada,

com desprezo,

com alegria,

com raiva!


Jogamos cada parte

nas chamas,

admirando as incinerações

bem rápidas

ou bem lentas!


Pegamos mais bonecos

em um lugar que

possui muitas possíveis vantagens

em buscar-se algo inútil

para quebrar!


Qual é este lugar?

É um lugar distante?

É um lugar próximo?

É uma fábrica de brinquedos?

É uma loja de brinquedos?


Não é uma loja,

não é uma fábrica,

não é um lugar próximo,

não é um lugar distante,

é um lugar bem particular...


Nossos brinquedos são

as vossas almas,

inúteis entes da Humanidade,

as vossas almas quebráveis,

as vossas almas miseráveis!


Quebramos cada uma,

cada alma,

em nosso parque de diversões,

o qual fica entre O Abismo

e O Inferno!


Quebramos as vossas almas,

bonecos da humana vala,

com risos bárbaros,

com risos de cemitérios!


E um dia estaremos

junto às Legiões Dos Antigos,

no Retorno Destes a esta Criação,

quebrando os vossos corpos!


Inominável Ser

AGUARDANDO

O DIA DO RETORNO

DOS ANTIGOS

AO LADO DE UMA

INOMINÁVEL QUEBRADORA

DE ALMAS


Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: