sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Amores Noturnos Inomináveis - Os Amores Convocam - Do Véu Que Não Ilude O Coração




Percebo uma cantora,

uma dançarina,

uma odalisca entre a fumaça

e a nuvem

de amontoados de casas

destruidas

em um terreno por onde

passaram todos os furacões,

tufões, tsunamis e tempestades.

Caiu um raio,

cairam dois raios,

cairam três raios

perto Dela,

que nem se moveu

e manteve Seu Véu

no rosto belo.

Vi tudo aquilo admirado,

caido ao solo ferido

por causa de minha última batalha

na Verdadeira Guerra.

Ela veio cantando,

Ela veio dançando,

Ela veio calada,

em minha direção,

passando por todos os tipos

de calamidades e tragédias,

as Grandes Desgraças

Da Humanidade.

Um cachorro agonizava

à minha esquerda,

um gato moribundo miava

à minha esquerda,

um leopardo desmembrado

estava aos meus pés,

um leão tetraplégico

estava perto de minha cabeça

e um falcão sem asas

às minhas costas.

Aquela Do Véu

chegou perto,

descobriu um pouco

Seu rosto

e eu Vi Verdades

que jamais admitiria

dentro da sanidade

dos bons princípios podres

da Humanidade.

A Verdade Dos Furacões

destruiu minhas

fantasias.

A Verdade Dos Tufões

destroçou meus

sonhos.

A Verdade Dos Tsunamis

afogou meus

medos.

A Verdade Das Tempestades

inundou minha

alma.

O cachorro voltou a latir

e correu alegre

por todo aquele campo

de batalha.

O gato voltou a esperto ser

e saiu a brincar com o cachorro

por todo aquele campo

de batalha.

O leopardo recuperou seus membros

e uniu-se às brincadeiras do cachorro

e do gato

por todo aquele campo

de batalha.

O leão recuperou a mobilidade

e rugindo foi correndo para junto

do cachorro, do gato e do leopardo

por todo aquele campo

de batalha.

O falcão recuperou suas asas

e foi sobrevoar todo o espaço

acima do cachorro, do gato, do leopardo

e do leão

por todo aquele campo

de batalha.

Eu me ergui ressuscitado,

sem fantasias,

sem sonhos,

sem medos,

apenas com a minha alma

Inominável.

Ela foi embora

sem me dizer nada

e dizendo tudo

com o Véu De Verdades

em Seus Olhos.

E me uni ao cachorro, ao gato,

ao leopardo, ao leão e ao falcão

por todo aquele campo

de batalha.


Inominável Ser

UM INOMINÁVEL

ANIMAL

QUE FOI DESPERTADO

Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: