sábado, 14 de setembro de 2013

Amores Noturnos Inomináveis - Os Amores Convocam - A Canção Da Corda Quebrada


Carregando nas costas o sangue derramado de mil dragões em Moaggarunama; sentindo-me carregado diante de faces oferecidas ao olhar do Senhor De Todas As Obscuridades em Kaha Barusja Naaann; encarcerado entre as esfinges de Seth, que constrói a Pirâmide Estelar Do Oeste em Avastaha; buscando os Mistérios da Senhora Rubra Da Eternidade em Raxavagrer; tateando nas Trevas Quânticas em buscas das Fórmulas Iniciais em Kalophayr; roubando um beijo de Vampiras Astrais em Malkatuhur Tevayryr; deitando-me com as Lobas De Asharaay; fazendo filhos em Lilith, Nahemah e Baaha em Asheon; e seguindo em meio ao bando de corpos despedaçados  dos Guerreiros De Raha-Lamur-Parauy'lo em Dauspahon, eu me encontro diante da Inominável Árvore Da Cósmica Canção, Fora Do Tempo/Espaço Da Criação. Em seus galhos sem folhas e em seu tronco sem raízes que são Todas As Folhas E Todas As Raízes, encontro uma antiga amiga de tempos passados em mundos que foram banidos das atuais Esferas Galácticas. É uma Irmã Inominável de longa cadência na Obscuridade, detentora da Voz Perdida Antiga E Selvagem, Aquela Mágica Voz Jamais Ouvida Pela Efemeridade Dos Mortais, Aquela Voz Ouvida Apenas Pelos Grandes Imortais. Eu me sento diante da Árvore e acalmo minha alma, Ela vai cantar, mais uma vez Ela cantará, ouçamos a voz Dela cantando, ouçamos, ó, Mortais e Imortais!


Entre As Trevas Do Norte
E As Trevas Do Sul
Recebo O Nome
Do Assombro
Azul!

A Corda Quebrada
Vou Atirar
E O Vento Sagrado
Vou Arrasar!

Me Vingo Do Lorde,
Do Frio E Do Corte,
Da Vida E Da Morte,
Sou Toda Vingar!

Na Corda Quebrada
Jogo Minha Sorte,
Não Tenho Derrota
E Nem Vou Parar!

Prefiro A Sombra
Longe Do Mar,
Sou Filha Gerada
Pelo Sussurro Do Ar!

Em Corda Quebrada
Vou Sustentar
A Asa De HAR
 E O Pé De AHGAR!

Não Lute Comigo
E Nem Venha Aqui,
Pois Quando Eu Sorrio
Eu Posso Esmagar!

Com Corda Quebrada
Tudo É Pó,
Seguro A Corda
E Dou O Nó!

Amarrei ASTRAZU,
TARAMUR,
LOABUR
E JALAR!

Corda Quebrada,
Corda Cravada,
Com Ela Eu Vou
Também Te Amarrar!

E Vou Te Mostrar
O Brilho Do Amor
E Por Fim
Vou Te Enforcar!

Com Uma Corda Quebrada
Aqui Vou Te Pendurar,
De Cabeça Para Baixo
 E Todo Sem Ar!

Enforcado
Enforcada
Enforcado
Enforcada!

O Enforcado
A Enforcada
O Enforcado
A Enforcada!

Enforcado
E Enforcada
Com A Corda Quebrada
Que Ponho A Lutar!


Cantei como Ela esta estranha Canção, fugindo das coisas que me embriagam a razão. Fumei a Cósmica Erva Da Realidade e me deitei para ouvir melhor a Voz Dela e a da Inominável Viola que ela carrega. Pedi ao Inominável que ficasse por lá, ouvindo-A sempre cantar; mas, eu precisava retornar, a este mundo sem Verdadeiras Canções eu precisava retornar...  Então, entregue ao nascer do Negro Sol e ao renascer do Negro Luar, eu me ergui de lá e comecei a retornar, pelo mesmo caminho que me levou até lá. No meio do caminho, em Baas Meutar, Ela me deu uma corda quebrada sorrindo elementar e com ela eu prometo que vou te enforcar, Mortal ouvinte e leitor deste Cantar! 


Corda Quebrada,
Corda De Mel,
Em Teu Pescoço
Eu Vou Enroscar!


Inominável Ser
COM UMA
CORDA QUEBRADA
PARA TE
ENFORCAR


Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: