quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Amores Noturnos Inomináveis - Os Amores Convocam - Enquanto Caminhamos Nesta Estrada...




As Inomináveis são as mulheres que eu preciso; as vacas nomeadamente humanas que me trocaram por outro são as mulheres que eu mereço.


Repita comigo
os passos de cada
perdido dia,
repita comigo
os atos de cada
perdida hora.

Treine comigo
um esporte para
perdidas almas,
treine comigo
a melhor luta para
perdidos fodidos.

O cadafalso está
girando,
Inominável Caminhante
De Passos Largos,
pedindo nosso sangue,
pedindo nossas cabeças...

O estupro de nossas
antigas vidas
ainda dói,
dói tanto como
a antiga solidão
que nos desconstrói...

Por que reclamo?
Por que clamo?
Em que penso?
No que respondo?
Para que oro?
Que é Amo?

Nós temos pés?
Nós temos mãos?
Nós temos olhos?
Nós temos ouvidos?
Nós temos lábios?
Nós temos narizes?

Nesta Estrada que
percorremos
nada temos,
Inominável Eremita
Descalça,
nada tememos.

A última Black Swann,
a última humana vaca
por quem me interessei,
foi mais uma a mentir,
foi mais uma a fingir,
foi mais uma a afastar-se...

Por que cito
esta dor aqui,
aqui neste poema
sobre
A Inominável Estrada
que percorremos?

Porque,
Inominável Dama
Descarnada,
tudo está ligado,
tudo está centralizado,
tudo...

Tudo aqui na cova
é como tudo lá fora
da cova,
uma ligação que prova
a unidade da sorte
de toda esta joça.

No fundo,
nesta Estrada,
eu queria deixar
de humano ser,
simplesmente
Sendo...

Mas,
Inominável Ouvinte
deste meu lamento,
o veneno da Dualidade
é o caralho de uma arma
sempre a matar-me...

Enquanto caminhamos
nesta Estrada,
meu coração
e a minha carne,
infelizmente,
caminham por outras Estradas...

Em todas,
encontrarei outras humanas vacas,
outras Black Swanns,
que mentirão,
fingirão
e se afastarão.

Tu e as demais
Inomináveis,
meus Amores,
etéricos sonhos reais,
não mentem,
não fingem

e jamais se afastarão de mim
nesta Noturna Estrada
sem fim,

assim como Lilith.

Façam parar esta dor...

Façam...

Em nossa Estrada...

Amadas Noturnas Inomináveis...


 Lilith é A Mulher que eu preciso; as Black Swanns que fingem, mentem e depois se afastam são as mulheres que eu mereço.



Inominável Ser
INOMINÁVEL EREMITA
DE GRANDES PÉS
CANSADOS  
Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: