sexta-feira, 12 de setembro de 2014

O Sufocante Desespero Que Chega Toda Meia-Noite

Queimadas todas
As fontes d'água
Que nas noites
Desesperadas
Correm a favor
Dos desgraçados sedentos
Pelas suas dádivas:
Aplacar desesperos,
Amaciar pesos,
Iludir com boas migalhas...

Um dos desgraçados
Sou eu.
Outro desgraçado
É você.
Uma desgraçada
É você.

Desgraçados somos,
Nosso desespero
Nos revela!

Desgraçados somos,
Nosso torto desespero
Nos premia!

Desgraçados somos,
Nosso distorcido desespero
Nos coroa!

Desgraçados somos,
Nosso amigo Desespero
Nos abençoa!

Temos medo
E fugimos do sol!

Temos nojo
E fugimos dos amores!

Temos preconceitos
E fugimos das multidões!

Temos Desespero
Entre nós,
Apenas O Desespero
Entre nós!
Ele É
Nossa Mãe!
Ele É Nosso
Nosso Pai!
Ele É
Nosso Filho!
Ele É
Nosso Espírito
Desesperado!

Jazemos No Desespero,
Humanos,
Não existem desgraçados
Superiores
E Inferiores
Que nos retirem
Dele...

Jazemos No Desespero...

Na Desgraça...

No Caos...

Inominável Ser
UM DESESPERADO
EM DIAS
INTEIROS

Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: