sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Dolorosa Criatura





No desfigurar
No desossar
No esmagar
No prender
No aturdir
No suprimir
No implodir
No explodir
No assombrar
No nublar
No desaparecer
No incapacitar
No
Não-Ser
No
Não-Ter
No
Não-Ver
No
Não-Ouvir
No
Não-Querer
No
Não-Saber
No
Não-Falar
No
Não-Agir
No
Não-Abrir


Nefasta criatura
Inebriada de Caos
Ao sabor dos cacos
De envenenados vidros


Ridícula criatura
Levada ao descarrego
De todo desequilíbrio
Aos trancos e barrancos


Dolorosa criatura
Vitimada pelo medíocre
De uma patética escolha
Em ainda querer continuar


Viva



Ainda



Viva



Ainda



Idiotizada criatura
E ao mesmo 
Tempo
Tão humana


Humana
Dolorosa leitora
Doloroso leitor
Porque reflete a nossa


Decadência criada



Por nós mesmos



Dolorosas demasiadamente



Ridículas



Criaturas



Inominável Ser

RIDÍCULO
CRIADOR
Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: