sexta-feira, 30 de outubro de 2015

E Cada Vez Mais Nos Decapitamos...


A sujeira cresce com rapidez,
As tecnologias avançam
Com voraz nitidez,
A garota gostosa
Do comercial da Jequiti
Sempre vai sorrir,
A Rede Globo
Sempre vai fazer
Plim-Plim,
Sílvio Santos
Sempre vai
Ir aí,
O Malafaia
Sempre vai berrar
Ali
E a mãe desesperada
Pela filha estuprada
E morta por dez calhordas
Para o resto da vida morta
Vai chorar
Aqui.

O dono da churrascaria
Continuará empanturrando
Os cus de muitos em seu
Estabelecimento,
A chuva de balas
Nas favelas
Continuará abatendo os
Culpados
E os inocentes,
O baile funk
E a suruba
Rolam por aí,
Refugiados da Síria
Morrem por lá.

O Batman continua
A ser um grande herói,
A Anitta continua
A cantar suas doideiras,
A Beyonce com Jay-Z
Cada vez mais ricos,
Uma enchente matando
Cem ali,
Um terremoto matando
Mil aqui,
Um furacão matando
Milhões
Em cada cidade,
Em cada casa,
Em cada coração,
Em cada alma…

Lá vem
O Natal,
Peru,
Chester
E rabanadas
Enfiados
No olho do cu!

E um
E dois
E três
E muitos
São mortos
Por causa de
Um celular…

Lá vem
O Ano-Novo,
Champanhe,
Cerveja
E oferendas sujando
As praias,
Orgulhando a cada
Olho do cu!

E uma
E duas
E muitas
São mortas
Por causa de
Homens cruéis…

Lá vem
O Carnaval,
Putaria,
Porrada
E vadiagem
No mais explícito
Momento de
Preenchimento
Com fezes
O olho de cada
Cu!

E um
E dois
E muitas
Crianças
E adultos
Passam fome
Nas ruas,
São espancados
E mortos
Pelos playboys,
Pelos milicianos
Ou pelos policiais…

Lá vem
Isso!

Os cus
Comemoram!

Lá vem
Aquilo!

Os cus
Gritam!

Lá vem!

Os cus!

E,
Enquanto isso,
Sem que se perceba,
Os donos de cada cu
Presente nesta Terra
E nesta Humanidade,
Desgraçada
Fodida
Humanidade,
Vão decapitando
A si mesmos
Com perícia,
Técnica
E habilidade!

Mas,
Tudo está bem!

Mas,
Tudo é festa!

Mas,
Tudo é alegria!

Cabeças rolam
Pelo solo,
Mas nunca olhamos
Para o chão
Porque nosso olhar
Concentrado está
No meio do olho
Dos nossos cus,
Ah,
Como somos
Vaidosos,
Como somos
Avançados,
Como somos
Evoluídos!

Como somos
Escrotos…

Inominável Ser
DECAPITADO
POR ELE
MESMO

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Oração A Santa Muerte



Santa Muerte,
Que eu não derrame
Lágrimas de sangue
Antes de meus inimigos
Terem o sangue deles
Derramado.

Santa Muerte,
Que nas madrugadas frias
Eu possa estar aninhado
Ao calor de teus precipícios
De preciosos tesouros
Vivos.

Santa Muerte,
Que ao sol eu possa
Sempre me erguer altivo
E ao luar eu possa sempre
Me erguer como leitor
Das ocultas leituras.

Santa Muerte,
Que além da carne
Eu alcance O Fim,
Que além do Fim
Eu chegue ao Paraíso
Sem Fim.

Santa Muerte,
Que meu corpo se torne
Uma ferramenta de
Teu Despertar
Na alma dos que como eu
Ouvem Seu Sussurro.

Santa Muerte,
Rogai pelos injustiçados,
Pelos desgraçados,
Pelos malditos
E pelos miseráveis
Como eu.

Santa Muerte,
Que Teus ossos
Me encubram
E a todos os
Seus Devotos
Puros.

Santa Muerte,
Que na Noite
Eu sempre Te encontre
Em meus sonhos,
Em minha morte
E em meus poemas.

Santa Muerte,
A todos que Te amam
Como eu amo,
Sempre Sejas Aquela
Que Protege
Abençoadamente.

ASSIM SEJA!!!

ASSIM SEJA!!!

ASSIM SEJA!!!

ASSIM SEJA!!!

ASSIM SEJA!!!

ASSIM SEJA!!!

ASSIM SEJA!!!

ASSIM SEJA!!!

ASSIM SEJA!!!

Inominável Ser
EM ORAÇÃO
À
SANTA MUERTE

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Águas Que Eternas Arrastam



A Onda
Se apropria
E se aproxima

A Onda
Se desfaz
E se ergue

Ao Norte
Do Ocidente
Almas gritam

Ao Sul
Do Ocidente
Almas choram

Ao Leste
Do Ocidente
Almas adoram

Ao Oeste
Do Ocidente
Almas nascem

E as águas
Pedem passagem
Entre os Campos

E as águas
Pedem saídas
Pelos Tempos

E as águas
Pedem permanências
Pelos Selos

A Criação
Tem um Oculto
Senhor Supremo

A Criação
Desconhece O Poder
Deste Oculto Superior

A Criação
Ignora A Existência
Do Oculto Oceano Original

Neste Oceano
Ele Nasceu
Do Caos

Do Caos
Recebeu O Batismo
Da Escuridão

Da Escuridão
Agregou-se ao refúgio
No Fogo Eterno

Seu Nome
É Leviathan
Um Dos Quatro

Seu Nome
É Leviathan
Um Reinado

Seu Nome
É Leviathan
Um Soberano Elevado

Inominável Ser
NADANDO
NAS ÁGUAS
DE LEVIATHAN

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Kali Redentora De Ossos



Aham Kali
Aham agnih
Aham jnana-agnih
Aham jnanena
Aham param
Aham samyak
Aham sankhyaih
Aham acintya
Aham tamasah
Aham prayana-kale

Os Ossos
Dizem Teu Nome
No Grande Cemitério
Cósmico,
Ó,
Kali!

Os Ossos
Escrevem Teu Nome
No Grande Horizonte
Cósmico,
Ó,
Kali!

Os Ossos
São Teu Nome
No Grande Esquema
Cósmico,
Ó,
Kali!

Sobre Shiva
Tu Danças
A Infinita Cósmica
Dança,
Ó,
Kali!

Sobre Os Universos
Tu Danças
A Soberana Cósmica
Dança,
Ó,
Kali!

Sobre Toda A Criação
Tu Danças
A Transformadora Cósmica
Dança,
Ó,
Kali!

Eu Não Sou Capaz
De Erguer
Toda Tua Sagrada
Vestimenta,
Ó,
Kali!

Nenhum Mortal
Ou Imortal
É Capaz De Erguer
Tua Sagrada Vestimenta,
Ó,
Kali!

Somente Aqueles Que Estão
Além Da Imortalidade
Podem Erguer Tua
Sagrada Vestimenta,
Ó,
Kali!

Abaixo De Ti,
Estão Apenas
Ossos
E Mais Ossos,
Ó,
Kali!

Mortais
E Imortais,
Apenas Ossos
E Ossos,
Ó,
Kali!

Matéria
E Antimatéria,
Apenas Ossos
E Ossos,
Ó,
Kali!

E Nossa Redenção
Como Ossos
E Apenas Ossos
Está Em Ti,
Ó,
Kali!

MAHA KALI AUYAKTAT

MAHA KALI AUYAKTAT

MAHA KALI AUYAKTAT

MAHA KALI AUYAKTAT

MAHA KALI AUYAKTAT

MAHA KALI AUYAKTAT

MAHA KALI AUYAKTAT

MAHA KALI AUYAKTAT

MAHA KALI AUYAKTAT

Inominável Ser
CONTEMPLADOR
DE
KALI

sábado, 24 de outubro de 2015

Os Mais Deliciosos Prazeres De Tit Aisoun




Ao Ato Corresponde
O Meio,
Ao Meio Corresponde
O Laço,
Ao Laço Correspondem
Os Portões
Dos Abismos Infernais
Oferecidos Aos Que
Amam O Fundo
De Cada Abismo
Estremecedor
Do Espírito,
Da Mente
E Da Carne,
Ah,
A Carne!

Abrem-se Os Portões
De Tit Aisoun,
Os Reis
E As Rainhas
Da Luxúria,
Guiados por Lilith
E Samael
Advindos de Sitra Ahra,
Cavalgam embalados
Pelo som dos Tambores
Do Abismo,
Magos Negros Sexuais
Exercem sua magia
E seu fascínio,
A Roma de Nero
E de Calígula
Ainda Vive
E Eleva Sua Eterna
Oculta Magia
Ainda Quente
Em Picas,
Cus,
Bocas
E Bucetas Romanas!

Gloriosamente marcha
A Horda Incendiária,
A Carne
Impera,
A Carne
Governa,
A Carne
Ordena,
A Carne
Obriga,
A Carne
Abriga,
A Carne
Instiga!

Abraçado a Ashtar
Está Ondhira,
Nos seios de Isartana
Estão Lokans
E Baufar,
No fundo do cu
De Lilith
Está Adrasahel,
No fundo da buceta
De Nasedemah
Está Alhudrael,
Chupando o pau
De Samael
Está Radresah,
Succubus
E Incubus
Na Orgia Final
E Inicial!

Todas As Infernais
Potências Da Luxúria
Povoam
A Carne,
A Carne
Evoca,
A Carne
Invoca,
A Carne
Convoca,
A Carne
Ritualiza,
A Carne
Consagra,
A Carne
Abençoa,
A Carne
Ressoa,
A Carne
Sussurra!

E Os Diabos
Gritam!

E As Diabas
Gritam!

E Os Abismos
Da Luxúria
Gritam!

E Os Abismos
Da Devassidão
Gritam!

E Os Abismos
Da Perversão
Gritam!

Aos Infernos,
Aos Senhores Da Luxúria
Infernal,
Ofereço uma punheta
E uma dedada,
Infindas punhetas
E infindas dedadas,
Em minha
Serpentina Mulher,
Em mim
Mesmo,
Em minhas
Diabas queridos
Em meus noturnos
Sonhos!

E A Horda
Segue
Nos Caminhos
Da Luxúria!

E A Horda
Bebe
Dos Vinhos
Da Luxúria!

E A Horde
Alimenta-Se
Nos Banquetes
Da Luxúria!

Eu Sigo,
Bebo
E me alimento
Da Luxúria
No Inferno que há
Em mim mesmo!

Vamos,
Desgraçadas
E desgraçados
Da Terra,
VAMOS TODOS JUNTOS
SEGUIR,
BEBER
E NOS ALIMENTAR
DA LUXÚRIA
DE TODOS OS
ABISMOS INFERNAIS
QUE JAZEM
EM NOSSAS
ETERNAS ALMAS!!!

FODER
É O
CAMINHO!!!

FODER
É A
VERDADE!!!

FODER
É A
LUZ!!!

A LUZ
DOS INFERNOS
QUE LIBERTAM
E FAZEM
ETERNAMENTE
GOZAR!!!

SALVE A LUXÚRIA!!!

SALVE A LUXÚRIA!!!

SALVE A LUXÚRIA!!!

Inominável Ser
ADORADOR
DA PRÓPRIA
LUXÚRIA