quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Toda Fome, Toda Sede, Toda Foda!



Toda Fome
É compensada
Pela Caça
De nossa boiada!

Toda Sede
É preenchida
Pelo sangue
De nossas vítimas!

Toda Foda,
Minha querida Camille,
É a comemoração
De nossa Eternidade...

Toda Fome
Preenche nossa busca
Pela carne que juntos
Dilaceramos!

Toda Sede
Escorre nossos corpos
Como um turbilhão
Tempestuoso!

Toda Foda
Nos afoga,
Minha querida Camille,
No gozo sobre ossos...

Toda Fome
Vem a nos fazer
Gritar na perturbada
Esfera das Bestas!

Toda Sede
Nos transforma
Nas Verdadeiras Calamidades
Que somos!

Toda Foda,
Minha querida Camille,
Reforça nossa ânsia
Predatória...

Toda Fome,
Toda Sede,
Toda Foda:
Nossa Sagrada Trindade!

Toda Fome,
Toda Sede,
Toda Foda:
Nossa Trina Virtude!

Toda Fome,
Toda Sede,
Toda Foda:
Nosso Eterno Três!

Três vítimas
Hoje aplacaram
A nossa
Fome!

Três vítimas
Ontem aplacaram
A nossa
Sede!

Infindas mortes
Eternamente sustentarão,
Minha querida Camille,
A nossa Foda...

Inominável Ser
COM FOME
COM SEDE
COM VONTADE
DE FODER
E SER
FODIDO
Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: