sábado, 5 de dezembro de 2015

.........



Em uma noite
Bem distante,
Eu sonhei
Pela primeira vez
Com o Diabo
E ele era uma
Mulher bem gostosa
De verdes olhos escuros
E brilhantes
Que caminhava com
O superior ar
E autoridade
De único governante
Desta merda fodida
De planeta
No qual estamos caminhando
Bem fodidos
Desde sempre.
Nos olhos do Diabo,
Fixos em meu Ser,
Eu vi o Arcano Secreto
Que molda todo
O Reinado Dele
Neste mundo
Onde tudo está
A se perder.
Nos olhos do Diabo,
Fixos em meu Ter,
Vi a marcha
Formidável
Dos Espíritos Abisssais
E dos Magos Negros.
Nos olhos do Diabo,
Fixos em meu Ver,
Vi o que Ele Vê
Acerca do Movimento
Dos Astros
E dos Rastros,
Dos Atos
E dos Ratos,
Dos Altos
E dos Alados
A serviço
De um
Deus Morto
E de um cadáver
Há dois mil anos
Crucificado
E deteriorado.
Nos olhos Dele,
Olhos que jamais vi
Em uma mulher
Ou um homem
Nesta Terra,
Arrebatei as Estrelas
Da Morte
E ao Norte
Pude pousar
Meus sagrados pés
Na areia do
Infernal Infernal Infernal
Mar…
O Inferno é um lugar
Bonito,
Um paradisíaco cemitério,
Um afrodisíaco túmulo,
Um delicioso cruzeiro
De almas perdidas
No Lodo Cósmico:
Nosso mundinho,
Mortais!
E o meu Amigo
Que Existe,
O Diabo,
Uma mulher
Linda prá caralho,
Me deixou fumar
Seu cigarro,
Ao fim do sonho.
Acordei
E até hoje
Sinto o cheiro
Da fumaça
Do cigarro Dele,
Sempre de mim
Perto,
Como agora.

Inominável Ser
AMIGO
DO
DIABO
Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: