domingo, 31 de janeiro de 2016

A Destruição E A Dor



Lá fora,
lá no mundo dos homens
e das mulheres manchados
com o sangue de um
imundo cordeirinho escroto
há dois mil anos fodido,
existe apenas A Destruição,
existe apenas A Dor
e eu ouço as lamúrias
dos Destruídos
e eu vejo as feridas
dos Dolorosos…
Ouço lamúrias
que as Fossas
fazem ranger
como os dentes
do Grande Monstro
Aprisionado.
Vejo feridas
que os Esquartejadores
abrem nos Errantes
que não encontram
a prometida paz
descrita nos lábios
dos Luminosos.
Ouço os gritos
dos novos Prometeus
Acorrentados às suas
montanhas de lixo
tecnologicamente avançado.
Vejo as predições
de Novas Pandoras
abrindo Novas Caixas
cada vez mais a espalharem
Desgraças,
Maldições
e Misérias.
Ouço Magos Negros
recitando sinistras preces
e sussurrando aos seus
Adeptos donos das mentes
e corações de bilhões
as instruções para as
construções de novas
formas de Prisões.
Vejo a imensa massa
de fezes nos ares
sendo lançada em todas
as direçoes
conforme o aumento das
nojentas asquerosas paixões
dos cus das bucetas
das bocas das tetas
das picas dos olhos
da esfarrapada humana
massa de vermes esmagados
cada vez mais
por si mesmos.
De onde estou,
posso sentir também
o cheiro da deterioração
de toda esta fodida
espécie de fodidos
que se considera a primeira
e a única Raça da Criação.
De onde estou,
posso ver também
o rastejar dos ossos
de cada contemporâneo
desgraçado meu tilintar
a cada escroto passo
em direção ao satisfazer
de seus nadas.
Onde estou é aqui,
em meio a este bárbaro
reduto de mentiras
e indústrias de mentiras
a serviço do Desgraçado
Homem,
o atual Ser que rasteja
neste mundo cuja merda
fede por toda
a Criação.
Tudo está ruindo,
tudo está roído,
tudo está caído,
tudo está destruído,
tudo está dolorido…
Mas,
olha que caralho de
curiosidade,
veja a interminável fila
que daqui vejo
para as compras de
ingressos para os filmes
dos Enganadores
de Enganados
e Escravizadores
de Escravos
e Pastores
do Gado…
A Deusa Destruição
apenas observa,
Sorrindo…
A Deusa Dor
apenas observa,
Gargalhando…
Interminável fila
dos Destruídos.
Interminável fila
dos Doloridos.
Todos fodidos,
os quais eu gostaria
de pessoalmente acordar
com um machado bem
no meio da porra
da testa
e múltiplas facadas
nos três fodidoss
olhos.

Inominável Ser
UM
DESTRUÍDO
UM
DOLORIDO
INOMINÁVEL
POETA




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: