quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

No Meio Da Encruzilhada Com Demônios, Artistas, Loucos, Assassinos E Putas



E no meio da Encruzilhada, O Diabo sorriu para mim, fumando cigarro e apontando para o alto, me mostrando Robert Johnson tocando um blues para santos pecadores de sujos rabos…


“Toque,
Toque aí,
Faz aquela puta
Que pariu o Cordeiro
Se masturbar
E cair de lá
Para ser currada
Por nós!”


E no meio da Encruzilhada, Beelzebuth aparece acompanhado de moscas, carregando carne podre e apontando para baixo, me mostrando Aleister Crowley aprontando todas no cu dos Incubus e das Succubus…


“Vai,
Grande Besta,
Mete no cu
Deles
E depois
Vira o cu
Para todo mundo
Te foder aí!”


E no meio da encruzilhada, Nergal chega cheio de fúria, com crânios à direita e à esquerda, gritando, apontando para a frente, onde Bathory se diverte empalando bêbados e bebês na Rua Da Desgraça…


“Vai,
Minha querida
Condessa Sanguinária,
Mostra teu
Talento,
Mastra tuas
Garras,
Mostra toda sua
Buceta arranhadora
De caras!”


E no meio da encruzilhada, Fênix chega cantando bela melodia, acompanhado de nuas dançantes Diabas, apontando para a esquerda, onde o Bandido da Luz Vermelha estupra uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove…


“Vai,
Seu maluco
Do caralho,
Estupra,
Continua estuprando,
Nós te aplaudimos,
Nos te incentivamos,
Nos te enriquecemos
Com mais
Loucura!”


E no meio da encruzilhada, Bael chega carregando jóias e tesouros imundos de várias Fossas, apontando para a direita, onde o Coronel Ubiratan é atormentado por cada um dos massacrados no Carandiru
que ainda está em pé…


“Vão,
Massacrados,
Torturem
Esse coronel
De merda,
Torturem,
Matem-no
Como ele ordenou
Que vocês fossem
Mortos,
Matem-no
Das formas que
Vocês morreram,
Matem-no!”


E no meio da encruzilhada, eu chego cheio de poesia e putas nuas que vou enrabar, apontando para o centro, onde estou olhando para todos os lados e vendo muita coisa, bem calado, bem reservado, bem isolado…


“Vai,
Inominável Ser,
Nos encontre
Nas encruzilhadas
Da Grande
Encruzilhada,
Fume
Nosso cigarro,
Beba
Nossa bebida,
Cheire
Nosso perfume,
Coma
Nossas putas,
Sonhe
Nossos sonhos,
Escreva
Nossos escritos
Para todos
Na Encruzilhada
Como você,
Alguém
À sua frente,
Alguém
Às suas costas,
Alguém
À sua direita,
Alguém
À sua esquerda!”


No meio da encruzilhada…

Todos os Demônios do Inferno...

Todos os Artistas da Terra...

Todos os Loucos no Inferno...

Todos os Assassinos em um lugar pior do que o Inferno...

Todas as Putas da Terra e do Inferno...

No meio da Grande Encruzilhada...


Inominável Ser
DA
GRANDE
ENCRUZILHADA
Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: