sábado, 12 de março de 2016

A Serpente, A Leoa E A Loba - Canto III



Estampidos e clarões
Se ergueram em minhas
Internas alvoradas.
Das Eternas Alvoradas
Ouvi uma tríade
De Sangrentas Harpas,
A Guerra Deflagrada,
A Guerra Determinada.
Ao Machado De Lilith
Eu me mantive abraçado
E A Leoa desceu
De Seu garanhão
E pôs a ponta da lâmina
De Sua Espada
Na coroa que tenho
Como minha
Oculta marca.
Babalon me mostrou
A Balança Das Eras,
O Equilíbrio Do Fim,
O Equilíbrio Das Esferas,
O Equilíbrio Do Início,
O Equilíbrio Das Feras.
O Equilíbrio Do Meio
Foi rompido pela
Guerra,
Ouvi,
Ó,
Guerreiros Todos
Nos Campos De Batalhas
Pelo Todo,
O Equilíbrio Do Meio
Foi rompido pela
Guerra!
A Balança sangrou,
Correria e torpor,
A correrem todos que
Buscam
O Leonino Amor,
O torpor de todos que
Rugem
No Leonino Amor!
Ciências várias,
Ciências Das Espadas,
Essências Altas,
Bandidos caídos,
Heróis erguidos,
Os Heróis,
Ó,
Heróis De Todos Os
Leoninos Rugidos!
Babalon balançou
Suas tranças,
Seus cabelos
Soltaram-se,
Seus cabelos
Envolveram-me,
Fui arrastado para
O Imenso Mar Das Espadas,
Empunhei
Exat Il Bur
No Romper Das Primeiras
E Das Últimas
E Das Infinitas
Batalhas!
Contei uma vez
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Al Thon!
Contei duas vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Zar Gon!
Contei três vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Il Me On!
Contei quatro vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Der Flu On!
Contei cinco vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Ba Lau Mar!
Contei seis vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Ter Ru Gon!
Contei sete vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Idrer Ron!
Contei oito vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Semeanon!
Contei nove vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Rayshegon!
Contei dez vezes
Os fios de cabelos
De Babalon,
Reguei com meu sangue
Os Campos De Severarton!
Onze Campos Guerreiros,
Onze fios de cabelos,
Onze mortes minhas
Como Guerreiro Da Leoa,
Onze amostras do meu
Leonino Ser
Como Amado Guerreiro
De Babalon!
Onze Rugidos De Babalon,
Onze rugidos das minhas
Leoninas guerreiras mãos,
Onze Rugidos do meu
Sangue derramado
Por Babalon,
Onze Rugidos do
Sangue que derramei
Por Babalon!
Onze Espadas,
Onze Batalhas,
Onze lâminas enfrentadas,
Onze lâminas minhas
Enfrentadas,
Onze lâminas minhas
Eternizadas!
Rugiu A Espada Da Leoa,
Abracei A Espada Da Leoa,
Minha juba
Por Babalon
Foi acariciada,
Minha juba
Por Babalon
Foi beijada,
Minha juba
Por Babalon
Foi arrancada,
Minha juba
Por Babalon
Foi restituída!
O Machado Da Serpente,
A Espada Da Leoa,
Meus braços se tornaram
Os Receptáculos Das
Serpentinas Leoninas Forças,
Serpente-Leão ajoelhado
Gritei ao Infinito,
Gritei meus onze nomes
De Guerreiro Vencido,
Gritei meus onze nomes
De Guerreiro Vencedor,
Gritei O Meu Nome
De Serpentino Guerreiro,
Gritei O Meu Nome
De Leonino Guerreiro,
Serpente a gritar,
Leão a rugir,
A rugir,
A rugir,
A rugir,
A rugir,
A rugir,
A rugir,
A rugir,
A rugir,
A rugir!




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: