quinta-feira, 7 de abril de 2016

Toda Merda Do Caralho A Nos Manipular



Todos os rugidos nunca
Se esgotam na garganta,
Sejam rugidos de ódio
Advindos das nossas entranhas,
Sejam rugidos de dor
Advindos de nossas almas,
Toda merda do caralho
Que ainda podemos saber
Sobre a nossa puta
Humana existência.

Onde estivemos quando
A última barca para
Um rio do Inferno
Foi lançada no lago
Que sempre corre
Pelas nossas ruas?

Que pergunta,
Nós estamos no Inferno,
A porra da Terra é
O Fogo do Inferno,
Satan mija nas nossas
Fodidas caras,
Belphegor vomita nas nossas
Fodidas casas,
Nahemah caga nas nossas
Fodidas cascas,
Succubus jogam ácidos
Nas nossas
Fodidas mesas,
Incubus despejam esgoto
Nas nossas
Fodidas cabeças…

Tem também
Anjos mortos pelas
Nossas calçadas,
Antigos Deuses sendo
Puramente massacrados
Por Bestas Abissais,
Antigas Deusas amarradas
Em postes
Sendo estupradas por
Cristãos com as Bíblias
Nas mãos,
Sátiros fodendo uns
Aos outros
No maior caralho de orgia
Pelas encruzilhadas
E portos
E vielas
E portas
E selvas…

Estamos nisso tudo como
Aríetes de jogadas feitas
Por algumas Entidades
Que servem a um
Grande Desgraçado
Que teimamos em chamar
De Deus,
O Caralho de Falso Pai
Que moldamos,
O Caralho de Falso Filho
Que rotulamos,
O Caralho de Falso
Espírito Santo
Que suportamos!

Ah,
Mas Deus é um Cadáver
Também
Em certa Viela?

Então,
Quem,
Caralho,
Manipula as merdas
Do caralho
Das cordinhas
Que nos enforcam?

É você,
Deusa Sem Cor?

É você,
Deusa Sem Calor?

É você,
Deusa Sem Sabor?

É você,
Deusa Sem Amor?

É você,
Deusa Sem Ardor?

É você,
Deusa Dor?

Inominável Ser
BONEQUINHO
DE MERDA
DO CARALHO
MANIPULADO
POR CERTA DEUSA
SEM MISERICÓRDIA




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: