domingo, 1 de maio de 2016

O Senhor Da Porteira E A Dançarina Do Crânio




As porteiras dos cemitérios
Abrem O Caminho
Através do sapateado
De Zé Pelintra
E do maroto sorriso
De Maria Padilha.

Um Laroye Cósmico
É ouvido pelos Caveiras,
Omulu dança
Ao lado de Asagana,
A Dançarina Do Crânio
Vinda de outra Esfera.

Asagana emite
Em Seus passos de dança
O Som Matrimonial
Da Noite Com O Kosmos,
Uma Dança no meio
Do Grande Cemitério Da Terra.

Omulu a acompanha,
Com o chocalho 
Na mão esquerda
Vibra em ritmo
De Guardião
Da Cadavérica Natureza.

Dançam Comandando
As Forças
Da Transição!

Dançam Clamando
Pelo Verbo
Do Divino Ancião!

Dançam Realizando
O Rito Do Cósmico
Morrer E Renascer!

Exu Abre
Outras Porteiras,
Deuses de todas 
As Sendas
Por Elas passam
E participam da Divina Dança!

E todos se unem
Na Vibração Cósmica
Em Uma Voz:

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

OM LAROYE!!!

Inominável Ser
NA HARMONIA
DOS PASSOS
DESTA DANÇA






Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: