sábado, 28 de maio de 2016

She Walks In Beauty - Lord Byron - Tradução: Wagner Primo



Lord Byron 


She walks in beauty, like the night
Of cloudless climes and starry skies;
And all that's best of dark and bright 
Meet in her aspect and her eyes: 
Thus mellow'd to that tender light
Whin heaven to gaudy day denies.

One shade the more, one ray the less, 
Had half impaired the nameless grace
Which waves in every raven tress, 
Or softly lightens o'er her face;
Where thoughts serenely sweet express
How pure, how dear their dwelling-place.

And on that cheek, and o'er that brow, 
So soft, so calm, yet eloquent, 
The smiles that win, the tints that glow, 
But tell of days in goodness spent, 
A mind at peace with all below, 
A heart whose love is innocent!



Young Lord Byron - 1804


Ela caminha em beleza como a noite
De clima sem nuvens e céu estrelado;
E toda a perfeição da escuridão e da luz encontra-se
Em seu semblante e seus olhos
Dessa forma enternecida até esta luz suave
Que os céus ao dia fúlgido negam.

Uma sombra a mais, um raio a menos
Teria parcialmente danificado a indescritível beleza
Que ondula em cada negra trança de seu cabelo
E ternamente brilha em seu rosto;
Onde os pensamentos serenamente expressam 
Quão puro, quão querido é o lugar que habitam.

E nessa face, e sobre essa fronte
Tão gentil, tão suave contudo eloqüente,
Jazem o sorriso que conquista, as cores que dardejam
Mas que falam de dias em benevolência passados
Uma mente em paz com tudo
Um coração cujo amor é inocente!




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: