quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Quem És Tu, Demônio?


Unearthly Beauty Illuxicon - Jim Pavelec



Quem És Tu,
Demônio,
Que ancoras sobre
A minha alma
Como navio
Inafundável?


Quem És Tu,
Demônio,
Que assiste todas
As minhas quedas
Do alto de um
Precipício?


Quem És Tu,
Demônio,
Que aborda meus
Tenebrosos sonhos
E adoráveis
Pesadelos?


Quem És Tu,
Demônio,
Que habita comigo
Nesta Cova
Onde enterro
Meus ossos?


Quem És Tu,
Demônio,
Me oferecendo
O Véu De Sísifo
E A Espada
De Democrátes?


Quem És Tu,
Demônio,
Me dando como
Amante
A Medusa
Errante?


Quem És Tu,
Demônio,
Me arrastando para
Tit Aisoun
E Ozmoloch
E Azarath?


Quem És Tu,
Demônio,
Me trazendo
Lúcifer,
Lilith
E Priapo?


Quem És Tu,
Demônio,
Pendurado em meu
Pescoço
E habitando
A minha mente?


Quem És Tu,
Demônio,
Dançando comigo
Nas madrugadas
Mais doentes
E abissais?


Quem És Tu,
Demônio,
Meditando comigo
Sobre a Ruína
De toda esta
Desgraçada Humanidade?


Quem És Tu,
Demônio,
Presente
Em meu café
Da manhã
E almoço?


Quem És Tu,
Demônio,
Me alimentando
No lanche da
Tarde
E no jantar?


Quem És Tu,
Demônio,
Me vestindo
De trapos,
De ouro
E me deixando nu?


Quem És Tu,
Demônio,
Nunca sorrindo
Ao relampejar
Dos meus sacrifícios
Carnais?


Quem És Tu,
Demônio,
Nunca falando
Comigo
Diante do Obscuro
Altar?


Quem És Tu,
Demônio,
Sempre se escondendo
De mim
E narrando estes
Versos Demoníacos?


Quem És Tu,
Demônio,
Me agitando
Na febre da escrita
Em direção
Ao Abismo?


Quem És Tu,
Demônio,
Me agigantando
Nas horas
Infelizes
Do meu existir?


Quem És Tu,
Demônio,
Me infinitizando
No movimento
Máximo
Do meu porvir?


Quem És Tu,
Demônio,
Que quando chamo
Se esconde
Entre a poeira
Do meu caixão?


Quem És Tu,
Demônio,
A Sombra,
O Jogo,
A Arma
Ou A Razão?


Quem És Tu,
Demônio,
Me determinando
Como O Filho
Das Trevas
Que eu sou?


Quem És Tu,
Demônio,
Me afirmando
Como Médium
Dos Infernos
Que Eu Sou?


Quem És Tu,
Demônio,
Me confirmando
Como Mago Negro
Do Abismo
Interior?


Quem És Tu,
Demônio,
Pois Quero Ser
Como Tu És
No Alvorecer
E No Esplendor?


Inominável Ser
INDAGADOR
DE UM
AMIGO
INTERIOR





Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: