domingo, 23 de outubro de 2016

A Serpente, A Leoa E A Loba - Canto IX


Daughter of Fortitude - Cult of Theku


A Fúria De Lilith
Em batalha
É como o explodir
Das miríades de solos
Que se expandem
Ao calor dos desejos
Das destruições
Várias!
A Fúria De Babalon
Em batalha
É como o derrubante
Claro obscurecer
Das vidas dos mundos
Em catástrofes
Várias!
A Fúria De Hecate
Em batalha
É como o das hordas
De furacões cósmicos
Varrendo universos
Em explosões
Várias!
Sangue nos olhos
Da Serpente Lilith,
Sangue nos meus olhos
De Serpentino Filho
Dela!
Sangue nos olhos
Da Leoa Babalon,
Sangue nos meus olhos
De Leonino Filho
Dela!
Sangue nos olhos
Da Loba Hecate,
Sangue nos meus olhos
De Lupino Filho
Dela!
Sangue nos olhos
Da Filha Do
Serpentino Machado,
Da Filha Da
Leonina Espada,
Da Filha Do
Lupino Punhal,
Filhas Que Se Tornam
Mães De Todas
As Armas
A Favor Do Natural!
Sangue,
Sangue nos olhos,
Dos meus Irmãos,
Serpentes,
Leões
E Lobos
Dizimando Filhos
Do Anti-Natural!
Os Filhos Da Cruz
Da Mentira Universal
Caiam por
Har Mah Ron,
A Serpente,
A Leoa
E A Loba
Nos cadáveres deles
Pisavam!
Os Irmãos Negros
Das Fileiras Corrompedoras
Do Verbo Natural
Caiam por
Har Mah Ron,
A Serpente,
A Leoa
E A Loba
Esmagavam os crânios deles
Com os pés!
Os Seguidores Da Seiva
Apodrecida Dos Falsos Amores
Caiam por
Har Mau Ron,
A Serpente,
A Leoa
E A Loba
Cuspiam chamas
Que incineravam
Os cadáveres deles
Ao solo
Esmagados
Pelas Armas Delas!
Bandeiras inimigas
Rasgadas
E incendiadas,
Os Filhos Da Serpente,
Os Filhos Da Leoa,
Os Filhos Da Loba,
Venciam aos
Filhos Do Verme
Anti-Natural!
Frontes inimigas
Cortadas
E apagadas,
Os Filhos Da Serpente,
Os Filhos Da Leoa,
Os Filhos Da Loba,
Venciam aos
Filhos Do Monstro
Anti-Natural!
Orgulho inimigo
Quebrado
E extinto,
Os Filhos Da Serpente,
Os Filhos Da Leoa,
Os Filhos Da Loba,
Venciam aos
Filhos Do Estuprador
Anti-Natural!
O cair do último
Inimigo,
A Serpente
Sibilou,
A Serpente Gritou
Vitória!
O cair da última
Espada inimiga,
A Leoa
Rugiu,
A Leoa Gritou
Vitória!
O cair do último
Escudo inimigo,
A Loba
Uivou,
A Loba Gritou
Vitória!
A Cigana Cadavérica,
A Eremita De Sábios
Ossos,
A minha
Amada Deusa Morte,
Com a Sua Foice
Ia colhendo
Todos os cadáveres,
Vencida pelo Natural
Mais uma batalha
Em Har Mah Ron!
Perdi Irmãos,
Perdi Irmãs,
A Serpente,
A Leoa
E A Loba
Me consolaram
Da fadiga pós-batalha
Pondo em meu rosto
Encharcado de sangue
As Suas Mãos!
Das Mãos Da Serpente,
Eu bebi o sangue
Dos meus inimigos
E do meu
Inimigo Maior,
O Sangue Do Anti-Natural!
Das Mãos Da Leoa,
Eu bebi o sangue
Dos meus inimigos
E do meu
Inimigo Maior,
O Sangue Do Anti-Natural!
Das Mãos Da Loba,
Eu bebi o sangue
Dos meus inimigos
E do meu
Inimigo Maior,
O Sangue Do Anti-Natural!
Eu me tornei,
Então,
Guerreiro Do Sangue Inimigo
Derramado Em Har Mah Ron,
O Sangue Do Meu
Inimigo Maior,
O Anti-Natural!
Glórias
À Serpente Lilith,
A Sagrada Senhora
Do Veneno Natural!
Glórias
À Leoa Babalon,
A Sagrada Senhora
Da Juba Natural!
Glórias
À Loba Hecate,
A Sagrada Senhora
Da Alcatéia Natural!
Sibilar,
Rugir
E Uivar
É O Meu
Verbo Guerreiro
Maior!




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: