segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Sete Flores Para A Dona Sete Saias


Pombagira Cigana Sete Saias - Vudu Tarot Project


A primeira flor,
Dona Sete Saias,
É oferecida à Tua
Gargalhada,
Que esconde o
Oculto Poder
Do Primeiro Mistério
Que Tu carregas.

A segunda flor,
Dona Sete Saias,
É oferecida ao Teu
Sorriso,
Que esconde o
Oculto Poder
Do Segundo Mistério
Que Tu carregas.

A terceira flor,
Dona Sete Saias,
É oferecida aos Teus
Pés,
Que escondem o
Oculto Poder
Do Terceiro Mistério
Que Tu carregas.

A quarta flor,
Dona Sete Saias,
É oferecida à Tua
Dança,
Que esconde o
Oculto Poder
Do Quarto Mistério
Que Tu carregas.

A quinta flor,
Dona Sete Saias,
É oferecida as Tuas
Mãos,
Que escondem o
Oculto Poder
Do Quinto Mistério
Que Tu carregas.

A sexta flor,
Dona Sete Saias,
É oferecida ao Teu
Bater de palmas,
Que esconde o
Oculto Poder
Do Sexto Mistério
Que Tu Carregas.

A sétima flor,
Dona Sete Saias,
É oferecida ao Teu
Véu De Muitas Saias
Que Esconde
O Oculto Poder
Do Sétimo
E De Todos Os
Demais Mistérios
Que Tu Carregas.

SALVE
TUA BANDA
POMBAGIRA CIGANA
SETE SAIAS!!!

SALVE
TUA BANDA
POMBAGIRA CIGANA
SETE SAIAS!!!

SALVE
TUA BANDA
POMBAGIRA CIGANA
SETE SAIAS!!!

SALVE
TUA BANDA
POMBAGIRA CIGANA
SETE SAIAS!!!

SALVE
TUA BANDA
POMBAGIRA CIGANA
SETE SAIAS!!!

SALVE
TUA BANDA
POMBAGIRA CIGANA
SETE SAIAS!!!

SALVE
TUA BANDA
POMBAGIRA CIGANA
SETE SAIAS!!!

LAROYE POMBOGIRA!!!

LAROYE POMBOGIRA!!!

LAROYE POMBOGIRA!!!

LAROYE POMBOGIRA!!!

LAROYE POMBOGIRA!!!

LAROYE POMBOGIRA!!!

LAROYE POMBOGIRA!!!

Inominável Ser
OFERECENDO
SETE FLORES
PARA A
POMBAGIRA CIGANA
SETE SAIAS




Sua Saia Tem Mistério - Martin de Xangô


Pombagira Cigana Sete Saias - Robson Trindade


A Noite Traz Um Mistério Ao Sair Da Aurora
Que A Qualquer Hora Chega Minha Senhora
Trazendo Alegria E Axé Pra Meu Terreiro
Mais Sua Saia Rodada Tem Mistério
Oh Gira A Pombagira Da Sete Saias
Oh Gira Que Sua Gira Traz Esperança
Trazendo Alegria E Axé Pra Meu Terreiro
Mais Sua Saia Rodada Tem Mistério


domingo, 27 de novembro de 2016

Um Exu Marabô Veio Até Mim


Exu Marabô - Vudu Tarot Project


Um Exu Marabô veio
Até mim
Em um sonho de uma
Tarde inquieta
Deste Novembro
Primaveril.


Nada falou,
Nada cantou,
Não gargalhou,
Não dançou,
Apenas chegou
Até mim.


O sonho ficou
Em mim,
Um sonho
Que agradeço
E através do qual
Ainda sinto
O Exu Marabô
Perto de mim.


Em silêncio,
Muito silêncio,
Exu Marabô
Está perto
De mim…


Em muito mais
Do que posso imaginar,
Exu Marabô
Está bem perto
De mim…


Como uma aura
A me rodear,
Exu Marabô
Está muito perto
De mim…


Com uma capa
A me cobrir,
Exu Marabô
Está perto
De mim,
De mim…


Com o tridente
Caminhando à
Minha frente,
À minha direita
E à minha esquerda,
Exu Marabô
Está perto
De mim,
De mim,
De mim…


Tenho perguntas,
Mas,
Me calo.


Tenho dúvidas,
Mas,
As guardo.


Tenho insegurança,
Mas,
Me controlo.


O Exu Marabô
Que veio até mim,
Naquele sonho
Tão estranho,
Naquela tarde
Tão estranha,
Na simplicidade
E na humildade
Vai me dando
Toda resposta.


Respostas
Em silêncio.


Respostas
Em um sábio
Silêncio.


Respostas
Em um cauteloso
Silêncio.


Exus não são
Escândalos exóticos
E suas palavras
Mais verdadeiras
E reveladoras
São transmitidas
No Silêncio
Das Horas.


O Exu Marabô
Aqui comigo
Assim Trabalha.


O Exu Marabô
Aqui comigo
Assim Aconselha.


O Exu Marabô
Aqui comigo
Assim Ensina.


O Exu Marabô
Aqui comigo
Assim Capacita.


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE
EXU MARABÔ!!!


LAROYE ESÙ!!!


LAROYE ESÚ!!!


LAROYE ESÙ!!!


LAROYE ESÙ!!!


LAROYE ESÙ!!!


LAROYE ESÙ!!!


LAROYE ESÙ!!!


LAROYE ESÙ!!!


LAROYE ESÙ!!!


Inominável Ser
SAUDANDO
AO
EXU MARABÔ
QUE FOI
ATÉ ELE




Um Ponto De Exu Marabô



À meia-noite,
Ao cair da madrugada,
Galo canta, é a alvorada
Pia itatuité.

Nem sei de onde começou a caminhada:
Encruza, calunga, estrada…?
Venha de onde vier

Ele é o mago, o senhor das oferendas,
O homem das velhas lendas
Que fazem o sague gelar;

Ele é o bruxo que faz cura, faz feitiço,
Em macumba de catiço.
Ena Ena Mojubá!

Exu Marabô.
Exu Marabô ôh ôh
Exu Marabô
Elê Marabô
Eê Elebara
Elê Alarô
Exu Marabô






sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Minha Malandra


Art by Emerico Imre Toth


Minha Malandra
Tem um gingado,
Um requebrado de
Inumeráveis passos dados
Para todo lado,
Para cima,
Para baixo!


Minha Malandra
Tem uma astúcia,
Um jeito cativante
De ser arguta,
Um jeito maravilhoso
De ser faceira!


Minha Malandra
Tem uma faca,
Balança a lâmina
Com jeito de mestra,
Corta fundo
Quem anda na linha
Torta!


Minha Malandra
Tem mais uma faca,
Sai lutando
Como leoa sorrindo,
Sai levando
Todo invisível
Bandido!


Minha Malandra
Dá sempre gargalhadas,
Aos batuques se junta
Sambando junto
Com as mulatas,
Aos batuques se junto
Sambando junto
Sem perder a gira!


Minha Malandra
Sempre sai por cima
Dos que se acham espertos,
Corta fundo
Quem a confronta,
Deixa no chão
Quem a empurra!


Minha Malandra
Dá um giro
E abre tudo,
Dá outro giro
E fecha tudo,
Dá mais um giro
E quebra tudo!


Minha Malandra
Continua girando
E levanta tudo,
Continua girando
E segura tudo,
Continua girando
E protege tudo!


Minha Malandra
Tem sangue no olhar,
Sangue para quem
Nos pés dela
Pisar,
Sangue para quem
For inconveniente
E a contrariar!


Minha Malandra
Vem esse um lugar
Onde tudo era
Festa,
Onde tudo era
Guerra,
Onde tudo era
Dançar!


Minha Malandra
Acende um charuto,
Dá baforadas
Pondo tudo de ruim
Na merda,
Pondo tudo de bom
Nas minhas metas!


Minha Malandra
Bebe uma cachaça,
Derrama um pouco
No chão
Para O Senhor
Dos Caminhos,
Derrama um pouco
No chão
Para O Senhor
Das Encruzilhadas!


Minha Malandra
Não perde o ritmo,
Se aproxima agora
Do meu ouvido esquerdo
E soa como a dona
De uma voz calorosa
Como verão nascendo:


“Agita,
Seu moço,
O tempo tá correndo,
Teus prêmios
Tão chegando,
Paciência é o nome
Do jogo que te
Ensino”


Ela gargalha
Como se fosse
Um sol
Explodindo!


Minha Malandra
Segue no ritmo,
Se aproximando aí
Do seu ouvido esquerdo,
Falando com aquela
Mesma voz de fogo
Que falou comigo:


“Garanto a paz,
Seu moço,
Sua moça,
É só me chamar
Na encruza
Com uma garrafa
De cachaça,
Um charuto,
Uma vela branca
E no rosto
Um sorriso!”


Ela gargalha
Com mais força
Ainda,
Um calor se eleva
E seu sapatear
Agora segue
A lira!


Minha Malandra
Se despede,
Ouço passos lá
Para fora,
Mas tenho tempo
Para uma saudação,
Uma saudação
Para uma grande amiga
Das Luzes
E Das Trevas:


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


SALVE
TUA BANDA
MINHA MALANDRA!!!


Inominável Ser
SAUDANDO
A MALANDRA
QUE O ACOMPANHA