sábado, 5 de novembro de 2016

Álgida - Flores Do Mundo



Letra: Diego Embarach


Agora você diz ter descoberto a verdade
Mas de repente tudo desaba em você
Todos os sonhos não são mais realidade
Tudo foi mentira e lhe atormenta ao saber
Que o sangue de Cristo foi em vão
E nunca sabemos de nada
E não chegamos a nenhum destino
Chegamos ao ponto de partida
E não seremos salvo das profundezas em suplício

Agora você diz ter descoberto a verdade
Das tolas palavras que lhe falei
Jamais saberemos nossa origem, nosso destino
Tudo que sabemos é que estamos aqui
Que não há nenhum sentido
E só temos um ao outro ao cair
Somos a chave, apenas nós
Ocultando nossas dores
Em um jardim
Que nos finda entre estas flores

Flores de ódio, flores de amor
Flores de guerra, flores de paz
Flores de liberdade, flores de escravidão
Flores do mundo, flores de solidão






Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: