segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

De Todas As Minhas Feridas Abertas


Michelle Maron


Você está longe,
muito longe,
e agora não consigo
falar contigo,
ouvir as flores de sua
voz
que fecham todas
as minhas feridas…

Minhas feridas agora
começam a abrir-se
todas em conjunto…

Feridas em meu coração
físico,
mental
e espiritual…

Feridas em meus pulmões
físicos,
mentais
e espirituais…

Feridas em meus pés
físicos,
mentais
e espirituais…

Feridas em minhas mãos
físicas,
mentais
e espirituais….

Feridas em meus olhos
físicos,
mentais
e espirituais…

Feridas em meus lábios
físicos,
mentais
e espirituais…

Feridas,
minha flor do Nordeste,
que apenas tua presença
é capaz de fechar…

Todas as minhas
múltiplas feridas…

Todas as minhas
infinitas feridas…

Todas as minhas
gritantes feridas…

Todas as minhas
mutilantes feridas…

Todas as minhas
rutilantes feridas…

Todas as minhas
suplicantes feridas…

Todas as minhas
sussurrantes feridas…

Todas as minhas
gritantes feridas…

Todas as minhas
silenciosas feridas…

Todas as minhas
feridas feridas feridas
feridas feridas feridas
feridas feridas feridas…

Todas as minhas feridas
fechadas pela sua presença,
flor para o meu Ser.

Todas as minhas feridas
abertas por Outra Presença
quando você perto não está…

Abertas por Você,
Deusa Dor,
com cruel prazer a me torturar!

Inominável Ser
TORTURADO
PELA
DEUSA DOR




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: