sábado, 10 de dezembro de 2016

O Cálice Dos Ancestrais


Ancestral Bloodlines - Dan Dos Santos


A Dança Da Imortalidade
Diante Dos Primeiros Altares,
O Uivo Do Gigante
Cujo Sangue Escorre
Da Alegria Do Selvagem,
A Alameda Presente
Entre As Presas
Dos Que Antecedem…


Dêem Valor
Ao Cálice,
Bebam Todos
Do Cálice,
Sirvam-Se Todos
Do Cálice!


A Suprema Essência
Da Verdadeira Imortalidade,
O Grito
Do Primeiro Vampiro,
O Grito
Do Último Vampiro,
O Grito
De Todos Os Vampiros…


Voltem-Se Para
O Cálice,
Comemorem No
Cálice,
Relembrem No
Cálice!


A Voluptuosa Caminhada
Da Senhora De Êxtases,
A Hermética Chegada
Da Senhora De Ossos,
A Expressiva Onda
Da Senhora De Sombras,
Três Da Eterna
Estrada Dos Imortais…


Rotas No
Cálice,
Ruínas No
Cálice,
Raízes No
Cálice!


As Pirâmides Povoadas
Pelos Ancestrais,
As Sementes Dos
Ritos De Sangue,
A Abertura Dos
Mundos Abismais,
O Sarcófago Guardando
O Odor De Eras
Onde Todas As
Esferas Sangravam…


Eis
O Cálice,
Aqui
O Cálice,
Sempre
O Cálice!


Cânticos Mortos
Erguidos No Transe
Mais Infinito,
Memórias Do Ontem
Que Fazem O Hoje
No Amanhã,
Horas Que Ficaram,
Horas Que Foram,
Horas Que São…


Nos Lábios
O Cálice,
Na Pele
O Cálice,
No Ser
O Cálice!


Algo Se Arrasta,
Alguém Se Arrasta,
Outros Se Arrastam,
O Labirinto De
Rubras Paredes
Confessa Aos Universos
Os Mistérios Das Presenças
Daqueles Que Velam
Pelo Grande Sangue
Da Criação
Com Mãos Voltadas
Para O Sempre Final
Da Iniciadora
Realização…


Livres No
Cálice,
Orientados No
Cálice,
Servidos Pelo
Cálice!


As Formas Espectrais
Anunciam Cada Um
Deles,
As Forças Ctônicas
Dos Subterrâneos Astrais
Fornecem Os Nomes
Deles,
As Criaturas Abismais
Se Curvam Diante
Das Caminhadas
Deles,
O Oriente Sabe,
O Ocidente Conserva,
O Centro Preserva…


Transborda
O Cálice,
Transforma
O Cálice,
Transfere
O Cálice!


Nos Olhos Deles
As Mais Antigas Palavras,
Nos Lábios Deles
As Mais Antigas Visões,
Nas Mãos Deles
Os Mais Antigos Passos,
Nos Pés Deles
Os Mais Antigos Toques,
No Silêncio Deles
Os Mais Antigos Sons
De Todas As Anteriores
Criações
E Desta Atual
Criação…


Aos Senhores
Do Cálice!


As Senhoras
Do Cálice!


Aos Pais
Do Cálice!


Às Mães
Do Cálice!


O Cálice!


O Cálice!


O Cálice!


Adjus aserad gsdsev
Gsdse vsdr bffzx
Hssdndcbd zsdfdr
Vdaef cadsdx bfysx
Bdzfsfnh vddsgc
Bfxsfzc vfgsgf vffzcg
Bzsddxv cdrd vfgxd
Jffdxg cdtdbf vdfsf
Vsdsf vdfx vdfdg
Vdgdff bffdtv jfycc
Kdgdfgx kfydb kffdc
Phdcsg bdgxh jdxcvb
Bzfzsgb kfety jgydh
Vfgfhf vddgh kgffgvd
Lbfdcgh jffrgvz jgvdvs
Grensdd mfcdfc bdrtsfh
Csfzwjh jgcdcc kccgxb
Ycsgdv
Vdtsch
Vdfxh
Vhfvf
Jgxdgv
Bfyfvd
Gfgthc
Vdghggf
Fdcdgg
Cfhfdgv
Gdcfhv
Gdcdhsks
Hdcdhxkfv
Vdcdhzkg
Vdfdgvux
Gdydgg
Vfydgh
Gfvgfggh
Gccdshf
Hdvdgxhb
Hcdyxhdj
Hdgdvxh
Vfhfhh
Hcdfycg
Hfgdvh
Fxdhxh
Hfvdhb
Gvfhchugdc
Gcgfgfj
Gcdgfdgh
Vfdgshdg
Gfffgfh
Vdgdgshh
Gsfdcv
Fdcsdk
Pfahvvf
Vdzggn
Ndxdgb
Vsdhbvg
Jdcfdgg
Hcdfhvg
Kgsgdv
Hfcsgbdh
Kffsgvs
Jfcsgbb
Ogsgrbhs
Jfsfsj
Plfshf
Jgssejb
Lhxsgd
Lvdxhfb
Lgsryshl
Lhcshutd
Xsgduvz
Jxvdhbd
Kgdyagb
Lbdhsgv
Pkfscgbdk
Kssjfh
Ajcfjcsj
Kgddvh
Khdsffhv
Vxssssvh
Ljcdgsh
Phdzghsg
Hshaeh
Hdfsf
Gswtg
Lheyffv
Jgdfag
Pifs
Mfatus
Pifsth
Kvrshhg
Liswyb
Kgddgb
Phdcdha
Pjfagnsm
Phdgnja
Ljfysho
Kgdvab
Pkgscvsx
Pkfxvhja
Pofsavbg
Pjdsca
Idezal
Fwznjavbk


Inominável Ser
BEBENDO
DO CÁLICE
DOS ANCESTRAIS




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: