terça-feira, 17 de janeiro de 2017

À Grande Noite Em Ti


I Want  Doll - Cradle of Doll


Eu Ouço A Noite,
A Grande Noite,
Ressoar em Ti como
Fúnebre Cântico Eterno
Atraindo as Negras Esferas
De Sitra Ahra
Como Abismos Inomináveis.

Eu Vejo A Noite,
A Grande Noite,
Ser em Ti uma paisagem
Onde os Obscuros Deuses
E os Anjos Caídos
Velam pelo Portal Perdido
Das Caóticas Alvoradas.

Eu zelo pela Noite,
A Grande Noite,
Em Teu Obscuro Ser
A me atrair para um
Infinito Labirinto Espectral
Onde meus Demônios
E Obsessores
Posso ter como Irmãos.

Eu abraço A Noite,
A Grande Noite,
Que em Ti abre
Os Braços para me
Receber como o cadáver
Que sou tanto diante
Da luz solar
Quanto
Da luz lunar.

Eu evoco A Noite,
A Grande Noite,
Que tu Abres em Ti
Para ser adorada
De joelhos diante
Da Grande Cruz
Da Desgraça,
Da Maldição
E da Miséria
Desta Humanidade.

Eu invoco A Noite,
A Grande Noite,
Que em Ti é Fera
Rugindo para minhas
Inomináveis Feras
Ocultas sob as camadas
Do meu rosto
De pedra
E silêncio
De caverna.

Eu amo A Noite,
A Grande Noite,
Em Ti,
Sejas Tu
Assassina,
Psicopata,
Bacante,
Terrorista,
Anarquista,
Prostituta,
Maligna,
Devoradora,
Ninfomaniaca,
Vampira,
Demônio,
Maga Negra,
Pombagira,
Egun
Kiumba…

Enfim…

Eu Amo
A Noite
Em Ti.

Eu Amo
A Grande Noite
Em Ti.

Eu Amo
A Noite.

Eu Amo
A Grande Noite.

A Mãe Noite
Nossa,
Os Inomináveis.

A Deusa Grande
Noite
Nossa,
Amantes Noturnos
Inomináveis.

Inominável Ser
UM INOMINÁVEL
AMANTE
DA GRANDE
NOITE




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: