sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Explanações Dos Sentidos


L.Shima


Meteoricamente caindo
em direção aos teus pés,
metaforicamente definindo
minha escravidão com fé.

Impulsionado como foguete
rumo ao espaço de suas pernas,
amarrado como brinquedo
no que há entre suas pernas.

Ondulante como mar calmo
em seus quadris bem realizados,
ofegante como cachorrinho
entre seus seios intrigantes.

Brincalhão como Momo
em seus lábios vigilantes,
exato como físico
em seus olhos brilhantes.

Sem adjetivos,
a sua carne vibra no chamado
da minha carne vertida
em seus diamantes.

Sem advérbios,
minha língua saboreia
o néctar de sua buceta
explodindo em meus lábios.

Sem substantivos,
seu clitóris me prende
em uma enxurrada de gozo
na minha cara indecente.

Sem pronomes,
meu pau invade sua buceta
tão molhadinha
e fechada.

Sem provérbios,
sua boca devota meu pau
em uma veloz boquetada
com total fome sendo saciada.

Sem verbos,
eu entro,
eu saio,
você goza.

Sem artigos,
você goza,
eu grito,
eu gozo.

Inominável Ser
QUE GRITA
DE PRAZER
E DANDO
PRAZER




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: