quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Em Todo Pesadelo


Art by Douglas Verden


Em todo pesadelo,
A certeza do alcance da morte
Que arrasta consigo as hostes
Das tremendas forças da
Efemeridade.

Em todo pesadelo,
A crescente marca da marcha
Contra as sombras escravocratas
Detentoras dos ferrolhos da
Dualidade.

Em todo pesadelo,
A simbologia dos obscuros templos
Onde os Primeiros Magos Negros
Exercem seu Domínio
Pleno.

Em todo pesadelo,
A Voz Caótica ressoando sobre
As marés do Grande Mar
Agitadas pelos passos do Gigante
Endurecido.

Em todo pesadelo,
A história de um tormento
E de uma verdade destruidora
De cada lamento ecoado pela
Humanidade.

Em todo pesadelo,
O grito que pede passagem
Para cada corrente de mensagens
Trazidas pelos possuidores da
Chave.

Em todo pesadelo,
O Mistério Revelado da Escuridão,
Da Vida,
Da Morte
E da Luz.

Em todo pesadelo,
A Revelação do Cadáver
Do Diabo,
De Deus
E do Medo.

Em todo pesadelo,
A Realização dos Livros
De Sangue,
De Poder
E de Adeus.

Em todo pesadelo,
A Realizade dos Planos
De Lutas,
De Guerras
E de Libertação.

Em todo pesadelo,
A Maldição
Daqueles que jazem na Lama
E tentam a todo custo nadar
Nas Chamas.

Em todo pesadelo,
A Maldição
Daqueles que seguem sem mãos
Pelo mais árido Caminho
Desta Criação.

Em todo pesadelo,
A Maldição
Daqueles que sugam a Energia
Que se esconde na Fúria
Da Contestação.

Em todo pesadelo,
A Maldição
De cada um que insiste
Em abrir Caminhos
Como Destruição.

Em todo pesadelo,
A Maldição,
A Mais Eterna Maldição,
Daquilo Tudo Que É
A Mais Duradoura Libertação!

Inominável Ser
UM DISCÍPULO
DOS MALDITOS
MESTRES
PESADELOS




Reações:

0 Lamentos Finais De Cadáveres: