O Reino Do Abismo Está Em Nossos Corações


The Path - Hanna Jaeun


Com a licença de toda
Verdade desta hora
Abro o Portão Sangrento
Onde uivam todas
As Algemadas Almas
E Sangro ainda mais
O Guardião Rebelde
Da Chave Do Abismo

Chamo ao leque de visões
O destemido amigo
Do Leão Sacrificado
Aos pés da Menina
Do Livro Encantado
Dos Mistérios
Que Descem
Ao Mais Profundo
Do Abismo

Abro
O Livro
Pego
A Chave
E em meu coração
De astro de uma
Obscura constelação
Faço a minha
Estrada de Negras
Estrelas Mortas
Iluminadas pelo
Sol Negro
Que bate à minha
Porta

Abro
A Porta
Beijo
O Sol
E te encontro
Coveiro leitor
Cadáver real
Nas Ocultas Estradas
Do teu coração

Coração
Batendo a favor
Da Deusa Escuridão
Coração
Batendo a favor
Da Deusa Morte
Coração
Batendo a favor
Do Kaos
Coração
Batendo a favor
Da Grande Noite

Coração
Sendo Um
Com A Deusa Desgraça
Coração
Sendo Um
Com A Deusa Miséria
Coração
Sendo Um
Com A Deusa Maldição
Coração
Sendo Um
Com A Deusa Madrugada
Coração
Sendo Um
Com A Deusa Dor

Coração
Como O Coração
Da Deusa Solidão
Coração
Como O Coração
Da Deusa Melancolia
Coração
Como O Coração
Dos Vampiros
Coração
Como O Coração
Dos Demônios
Coração
Como O Coração
Dos Inomináveis

Coração
Traduzindo
Os Deuses Noturnos
Coração
Traduzindo
Os Deuses Obscuros
Coração
Traduzindo
O Abismo
Que Aqui
É Espelhado

Juntemos nossos
Corações
Cadáveres
Coveiros
Neste Ritual
De versos aliados
Ao Poder
Que jaz
Neste Momento

Juntemos nossos
Corações
Coveiros
Cadáveres
Ao Ritual
Daquele Guardião
De Semblante
Inextinguível
E Daquela Menina
De Olhos
Destrutivos

Juntemos nossos
Corações
Cadáveres
Coveiros
A todos os
Habitantes
Das Moradas
Do Abismo

Juntemos nossos
Corações
Coveiros
Cadáveres
Ao Coração
Da Mãe
Do Abismo

Juntemos nossos
Corações
Cadáveres
Coveiros
Ao Coração
Do Pai
Do Abismo

Juntemos nossos
Corações
Coveiros
Cadáveres
À Face
Do Um
Manifestada
No Abismo

Juntemos
Cadáveres
Coveiros
Passando a fazermos
Cada vez mais
Partes
Desta Abissal
Família
Que por aqui
Transita
E cujos Corações
Sempre ouve
Os nossos
Corações

Inominável Ser
OUVINDO
CADA CORAÇÃO
A BATER
NO ABISMO




0 Comentários: