Para Alguém Que Não Existe



Caro Alguém Que Não Existe…

Você povoa meus sonhos despertos e quando adormeço se enrosca em meus pesadelos mais obscuros. Tento não pensar em você, tento não chegar perto de você, tento não tocar em você… E você me chama de onde as sombras partem para assombrar a Terra nas silenciosas madrugadas… Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

A cada passo nas ruas, eu sinto essa sua presença fantasma como um tipo de necessidade sádica da minha própria alma. É difícil escapar de você, difícil ficar longe dessa sua estranha e sedutora companhia. Você não tem nada tanto de bom quanto de ruim, é um vazio esquisito que toma conta de mim… Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

Eu oro a Deus pedindo sua saída de perto de mim. Eu peço ao meu Deus, o Deus Residente em meu coração, que a afaste de mim. E, quanto eu mais oro, mais você se apega em mim… Se apega e vai apagando todas as outras pessoas que tentam chegar perto de mim… Você me quer… Você me deseja… Você me tem como um Deus em seu coração… Eu tenho você como uma assassina em meu coração… Assassina de minhas esperança! Assassina dos meus sonhos! Assassina das minhas vitórias! Assassina! Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

E eu me apeguei a você, sua cretina inexistente… Eu te criei? Eu te amamentei? Eu te eduquei? Não sei de onde você veio, mas é uma parte de mim mesmo que me persegue estando ativa em sua essência. Essência de algo que só existe em minha esquizofrênica mente… Não minto quando penso muito em você, mesmo que eu não queira, minha amiga e inimiga imaginaria inexistente! Você é uma febre! Você é um câncer! Você é a lepra! Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

E eu pergunto…

E eu vivo perguntando…

Eu insisto nas perguntas…

Eu sou todo perguntas…

Responda…

Responda…

RESPONDA!!!

Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

“...”

Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

“...”

Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

“...”

Sua resposta é silêncio existindo e permanecendo comigo. Eu quero te conhecer… Eu quero saber quem você é… Eu quero saber o que suas pegadas atrás das minhas pegadas significam… Eu quero saber o porquê da minha vida girar apenas em redor da questão da sua inexistência… Você vem me protegendo, cercando, acarinhando, e inscrevendo no livro que eu ainda vou escrever… Me amando… Me querendo… Me consumindo… Me sugando… Me perdendo… Me encontrando… Quem é você? Quem é você? Quem ou o quê é você? Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

Essa madrugada de inspirativa insânia me levou a escrever para você. Toda madrugada me leva ainda mais a,pensar em você. Sempre lembro de você também onde me sinto bem melhor do que em outros lugares: minha cova mãe que, igual a você, me aquece quando choro horas e horas… Você precisa de mim… Eu preciso de você… Mesmo não querendo eu também te amo… Amar um algo inexistente é… Fogem as palavras… Fogem os pensamentos… Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?

E vou dormir agora… E você entra junto comigo no  Reino dos pequenos e grandes sonhos… E minhas perguntas continuam… Minhas dúvidas ecoam múltiplas… Quem é você que não conheço? Quem é você que não vejo? Quem é você que não existe?


04:04 h
06 de março de 2018

Inominável Ser
PARA ALGUÉM
QUE NÃO EXISTE




0 Comentários: